Menos 19 delegados na Polícia Civil de Pernambuco

A Lei Complementar Nº 144, de 15 de maio de 2014, também chamada Lei Dilma, pegou de surpresa também a chefia da Polícia Civil de Pernambuco. Até o final da tarde de ontem, segundo o delegado Osvaldo Morais, chefe da corporação, 19 delegados deixaram de trabalhar na investigação de crimes ou em serviços administrativos.

De acordo com o chefe da Polícia Civil, muitos profissionais que estão deixando de trabalhar não pretendiam abandonar a carreira agora.

Osvaldo vai ser nomeado para o novo cargo ainda nesta semana

Morais disse que a Polícia Civil foi pega de surpresa. Foto: Arquivo/DP/D.A Press

“Desses profissionais que já saíram, 17 tinham mais de 65 anos e duas delegadas já completaram mais de 25 de serviço e optaram pela aposentadoria. Além disso, até o final do ano, mais dois delegados irão chegar aos 65 anos e precisarão deixar a polícia também”, revelou Morais.

Para ocupar os lugares deixados pelos policiais que partiram, a chefia já está programando um remanejamento de postos de trabalho. Alguns delegados atuavam em plantões na Região Metropolitana, outros eram titulares em delegacias do interior ou estavam realizando trabalhos internos.

2 thoughts on “Menos 19 delegados na Polícia Civil de Pernambuco

  1. Boa noite.Wagner o efetivo de policiais civis(agentes e escrivães)também diminuirá drásticamente.Se você conseguisse também ver os números desta redução depois desta lei seria interessante(número de mulheres policiais que irão se aposentar).Porque o efetivo já é bastante reduzido e com está lei agora a casa vai cair.Dá uma olhada nestes números e faz uma máteria sobre este fato.
    Boa noite e que Deus te abençoe.

  2. Aposentadoria compulsória aos 65 anos, e pouca coisa, para Delegado que passa seu tempo na policia, atrás de birô, nunca enfrentou o interior, nem desbravou cidades onde as delegacias eram chefiadas por PM. Pessoas que não cito nomes por questão ética mas que sempre viveram de moleza,passaram todo o tempo em RH,Academia etc, nunca dispararam um tiro, além dos 6 disparados na Academia, nunca deram um plantão, nunca lavraram um flagrante, nem instauraram um procedimento sequer por portaria.Nunca responderam PAD, por conflitos onde bandidos tombavam. Para tais figuras,a compulsória poderia ser aos 100 anos que eles tirariam de letra. Assim e bom de mais, passa 35 anos na linha de frente como eu passei, sem direito a “chiclete adams”, qu tu vas sentir o que e bom pra tosse.