Justiça decreta prisão preventiva dos suspeitos pela morte do médico Artur

A juíza Inês Maria de Albuquerque de Jaboatão dos Guararapes decretou a prisão preventiva dos cinco suspeitos de terem participado do assassinato do cirurgião torácico Artur Eugênio de Azevedo, 36 anos. O inquérito que apurou o crime indiciou o médico Cláudio Amaro Gomes, o filho dele o bacharel em direito Cláudio Amaro Gomes Júnior, 32, além de Lyferson Barboza da Silva, 26, Flávio Braz de Souza, 32 e Jailson Duarte Cesar, 29.

Médico tinha 36 anos, era casado e deixou um filho pequeno. Foto: Arquivo Pessoal

Médico tinha 36 anos, era casado e deixou um filho pequeno. Foto: Arquivo Pessoal

Segundo a polícia, Jailson foi o responsável por apresentar Lyferson e Flávio a Cláudio Amaro Júnior. O Valor acertado para e execução da vítima pode ter chegado a até R$ 100 mil. A arma utilizada no crime, uma pistola 9mm que pertencia a Flávio, não foi encontrada pela polícia. O comerciante Jailson negou participação no crime. “Não tenho nenhuma ligação com essa morte. E ainda não estou sabendo da decretação da prisão preventiva. Vou esperar os procedimentos”, disse em entrevista por telefone ao blog.

One thought on “Justiça decreta prisão preventiva dos suspeitos pela morte do médico Artur

  1. SABEMOS que o resultado sera : Os TRES pobres financeiros no Presidio.
    E o dosi ” doutores” , ficarao impunes.
    E normal, e BRASIL.