Equipamentos de musculação são alvo de furtos em Boa Viagem

Dos 30 equipamentos de musculação da orla de Boa Viagem, na Zona Sul da cidade, 19 estão danificados. Instalados ao longo dos 8km do calçadão como uma opção de lazer e atividade física gratuita para a população, os módulos que foram entregues em março do ano passado têm sido alvos de furtos. Feitos de aço inoxidável, os pontos de musculação são bastante utilizados por quem frequenta a orla no período da noite e nos finais de semana.

Frequentadores da orla reclamam da falta de peças. Fotos: Julio Jacobina/DP

Frequentadores da orla reclamam da falta de peças. Fotos: Julio Jacobina/DP

Segundo o secretário de Turismo do Recife, Camilo Simões, todas as peças que foram furtadas serão recolocadas nos terminais num prazo de 30 dias. Apesar de não saber informar o total do prejuízo, Simões adiantou que os custos serão pagos pela iniciativa privada, que inaugurou a nova orla de Boa Viagem em parceira com a prefeitura.

Nem a presença das câmeras de monitoramento e a grande quantidade de pessoas e carros que circulam na Avenida Boa Viagem impediu a ação criminosa nos equipamentos. “Isso é um absurdo. Em vários pontos de musculação estão faltando peças. Acho que roubam os pedaços para vender. Como estão faltando peças não consigo fazer todos os exercícios como flexões, por exemplo”, reclamou o autônomo Walter Martins de Andrade Júnior, 30 anos, que costuma se exercitar na orla da Zona Sul. Ontem pela manhã, ele estava em um equipamento no Pina e que estava com peças faltando.

Em alguns módulos ao longo do calçadão, faltam mais de uma peça

Em alguns módulos, falta mais de uma peça

Ainda segundo o secretário de Turismo do Recife, fiscalizações periódicas são realizadas na orla para verificar o funcionamento dos equipamentos de lazer. “A cada dois ou três meses fazemos um pente fino para verificar as condições dos terminais de musculação e observamos que algumas peças com as quais as pessoas fazem exercícios para trícepes estão sendo roubadas. Como são de aço, acho que tiram para vender. A iniciativa privada vai repor todas as peças que foram roubadas em até 30 dias. E agora, no lugar de um parafuso que prendia essas peças, elas serão soldadas”, destacou Simões.

A reclamação sobre os equipamentos de musculação danificados são recorrentes também nos quiosques do calcadão. “Cheguei para trabalhar na segunda-feira e percebi que algumas peças do aparelho de ginástica tinham sido levadas. Durante o horário em que estamos por aqui ninguém tira nenhuma peça. Isso deve acontecer tarde da noite ou de madrugada. Os clientes que chegam aqui no quiosque e costumam usar os equipamentos estão reclamando muito”, ressaltou uma comerciante que preferiu não ter o nome publicado.

Para tentar reduzir casos de vandalismo ou furtos de peças e equipamentos nas áreas de lazer do Recife, a Prefeitura do Recife faz campanhas de conscientização e espera que a população ajude fazendo denúncias. “Não queremos que a sociedade faça o papel de polícia, mas quem presenciar pessoas furtando ou danificando equipamentos pode acionar um guarda municipal ou a Polícia Militar pelo número 190”, completou o secretário de Turismo do Recife.

A renovação da orla de Boa Viagem nasceu da parceria dos grupos Ambev, Itaú e Mondelez com a gestão municipal e foi elaborado no início de 2014. São oferecidos à população academia Recife e do idoso, pista de cooper de 460 metros, cinco parques infantis, três campos de futebol, cinco quadras poliesportivas, uma quadra de basquete, quatro quadras de tênis, pistas de skate half-pipe, 30 módulos de musculação e reforma dos dez banheiros da orla. O projeto que custou R$ 12 milhões contemplou ainda a suavização de 98 curvas da ciclovia.