Quase 60 veículos foram roubados por dia no estado no mês de abril

Se os números de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs), que também podem ser chamados de homicídios, já assustam a população, as estatísticas de roubos não ficam para trás. Assaltos a bancos, carros-fortes, ônibus, roubos de veículos e de telefones celulares estão no topo dos crimes praticados contra o patrimônio. Dados da Secretaria de Defesa Social (SDS) indicam que 1.735 veículos foram roubados em Pernambuco no mês de abril, o que corresponde a uma média diária de 57,83 veículos. Além disso, foram registrados 560 furtos de carros ou motos no estado também em abril.

Veículos recuperados no Grande Recife são levados para o pátio do Depatri, no bairro de Afogados. Foto: Paulo Paiva/DP

Ainda de acordo com os registros da SDS, os números são menores que os computados em março, quando 1.909 veículos foram roubados e 593 foram furtados em Pernambuco. Apesar disso, os motoristas alegam que não se sentem seguros nas ruas. “Tenho medo de dirigir em alguns bairros à noite e também fico tensa quando tenho que estacionar em lugares esquesitos e com pouca iluminação. É preciso que o policiamento seja mais presente nas ruas”, declarou uma arquiteta ouvida pelo blog.

Na Região Metropolitana do Recife (RMR), os carros roubados e recuperados são encaminhados para a sede do Departamento de Repressão aos Crimes contra o Patrimônio (Depatri), no bairro de Afogados, até serem retirados pelos proprietários.

Equipamentos de musculação são alvo de furtos em Boa Viagem

Dos 30 equipamentos de musculação da orla de Boa Viagem, na Zona Sul da cidade, 19 estão danificados. Instalados ao longo dos 8km do calçadão como uma opção de lazer e atividade física gratuita para a população, os módulos que foram entregues em março do ano passado têm sido alvos de furtos. Feitos de aço inoxidável, os pontos de musculação são bastante utilizados por quem frequenta a orla no período da noite e nos finais de semana.

Frequentadores da orla reclamam da falta de peças. Fotos: Julio Jacobina/DP

Frequentadores da orla reclamam da falta de peças. Fotos: Julio Jacobina/DP

Segundo o secretário de Turismo do Recife, Camilo Simões, todas as peças que foram furtadas serão recolocadas nos terminais num prazo de 30 dias. Apesar de não saber informar o total do prejuízo, Simões adiantou que os custos serão pagos pela iniciativa privada, que inaugurou a nova orla de Boa Viagem em parceira com a prefeitura.

Nem a presença das câmeras de monitoramento e a grande quantidade de pessoas e carros que circulam na Avenida Boa Viagem impediu a ação criminosa nos equipamentos. “Isso é um absurdo. Em vários pontos de musculação estão faltando peças. Acho que roubam os pedaços para vender. Como estão faltando peças não consigo fazer todos os exercícios como flexões, por exemplo”, reclamou o autônomo Walter Martins de Andrade Júnior, 30 anos, que costuma se exercitar na orla da Zona Sul. Ontem pela manhã, ele estava em um equipamento no Pina e que estava com peças faltando.

Em alguns módulos ao longo do calçadão, faltam mais de uma peça

Em alguns módulos, falta mais de uma peça

Ainda segundo o secretário de Turismo do Recife, fiscalizações periódicas são realizadas na orla para verificar o funcionamento dos equipamentos de lazer. “A cada dois ou três meses fazemos um pente fino para verificar as condições dos terminais de musculação e observamos que algumas peças com as quais as pessoas fazem exercícios para trícepes estão sendo roubadas. Como são de aço, acho que tiram para vender. A iniciativa privada vai repor todas as peças que foram roubadas em até 30 dias. E agora, no lugar de um parafuso que prendia essas peças, elas serão soldadas”, destacou Simões.

A reclamação sobre os equipamentos de musculação danificados são recorrentes também nos quiosques do calcadão. “Cheguei para trabalhar na segunda-feira e percebi que algumas peças do aparelho de ginástica tinham sido levadas. Durante o horário em que estamos por aqui ninguém tira nenhuma peça. Isso deve acontecer tarde da noite ou de madrugada. Os clientes que chegam aqui no quiosque e costumam usar os equipamentos estão reclamando muito”, ressaltou uma comerciante que preferiu não ter o nome publicado.

Para tentar reduzir casos de vandalismo ou furtos de peças e equipamentos nas áreas de lazer do Recife, a Prefeitura do Recife faz campanhas de conscientização e espera que a população ajude fazendo denúncias. “Não queremos que a sociedade faça o papel de polícia, mas quem presenciar pessoas furtando ou danificando equipamentos pode acionar um guarda municipal ou a Polícia Militar pelo número 190”, completou o secretário de Turismo do Recife.

A renovação da orla de Boa Viagem nasceu da parceria dos grupos Ambev, Itaú e Mondelez com a gestão municipal e foi elaborado no início de 2014. São oferecidos à população academia Recife e do idoso, pista de cooper de 460 metros, cinco parques infantis, três campos de futebol, cinco quadras poliesportivas, uma quadra de basquete, quatro quadras de tênis, pistas de skate half-pipe, 30 módulos de musculação e reforma dos dez banheiros da orla. O projeto que custou R$ 12 milhões contemplou ainda a suavização de 98 curvas da ciclovia.

Arrombamentos de residências assustam moradores de Casa Amarela

Em pouco mais de um mês, pelo menos oito residências foram arrombadas e invadidas por criminosos nas proximidades da Praça do Trabalho, no bairro de Casa Amarela, Zona Norte do Recife. Em todos os casos, os ladrões fugiram levando objetos das residências, e o que é mais curioso: entraram e saíram dos imóveis sem serem percebidos pelos moradores, que estavam dormindo. Os casos estão sendo investigados pela Delegacia de Casa Amarela.

Moradores da Rua Fernando de Souza Caeté, em Casa Amarela, sofrem com arrombamentos e assaltos (BLENDA SOUTO MAIOR/DP/D.A PRESS)

As constantes ocorrências levaram a população a se precaver contra novas investidas. Reforços nos cadeados e até correntes estão sendo usadas nas grades e portas para tentar impedir as invasões. “Não estamos mais conseguindo dormir. As pessoas estão aterrorizadas. Qualquer barulho que a gente escuta durante a madrugada é motivo para pânico. Na minha casa mesmo os ladrões entraram quando eu e minhas três filhas estávamos dormindo”, conta a dona de casa Helen Mary Ohara, 48 anos. Moradora do local há 16 naos, Helen afirma nunca ter visto nada parecido nas proximidades.

“Há muito tempo, havia alguns problemas na praça, mas a polícia resolveu a situação. Agora os arrombamentos estão assustando. Da minha casa levaram uma TV 42 polegadas, um relógio da minha filha e R$ 800 e até um desodorante que estava na mesa. Só percebi o roubo quando acordei. Agora providenciei reforço nas grades”, diz Helen, que procurou a polícia no dia do roubo.

Alessandra teve notebook e outros objetos roubados (BLENDA SOUTO MAIOR/DP/D.A PRESS)

Na Rua Fernando de Souza Caeté existe uma escola onde há câmeras de monitoramento apontando para a rua. Mesmo assim, os criminosos não se intimidam. “Ninguém pode mais ficar brincando na rua. A situação está feia por aqui”, disse uma adolescente que preferiu não revelar o nome. A contadora Alessandra Albuquerque, 42, também ainda não se recuperou do susto. Quando o seu marido acordou para ir à academia de musculação percebeu que a televisão da sala e uma bicicleta que ficava no terraço não estavam mais em casa.

“Foi um desespero. Minha preocupação maior foi com meus dois filhos que também estavam dormindo quando invadiram a casa.” Em alguns imóveis, os criminosos lancharam e roubaram comida.

Dois suspeitos já foram detidos pela polícia

As denúncias de arrombamentos de casas nas proximidades da Praça do Trabalho começaram a ser investigadas no mês passado. Segundo o delegado Paulo Berenguer, titular da Delegacia de Casa Amarela, dois suspeitos já foram presos e autuados em flagrante por suspeita de envolvimento nos roubos a residências e ainda em assaltos a transeuntes. Um terceiro suspeito já foi identificado.

“Esses casos foram registrados em nossa delegacia e duas pessoas já foram presas no mês passado, em flagrante. Sabemos quem é a terceira pessoa que estava atuando e que ele e o comparsa agiam em uma moto de cor vermelha. Outro homem foi preso sozinho”, detalha o delegado Paulo Berenguer. Segundo a polícia, em geral, as peças mais cobiçadas são aparelhos de televisão e de som. “Eles costumam trocar os produtos furtados por crack”, afirma Berenguer.

Apesar das constantes ocorrências, o delegado ressaltou que nos últimos dois anos a circunscrição da sua delegacia, que abrange oito bairros, teve uma redução de quase 30% nos Crimes Violentos contra o Patrimônio (CVPs) e de 75% no número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs). A Polícia Militar de Pernambuco informou que o comando do 11º BPM tem conhecimento das denúncias e que está trabalhando junto à Polícia Civil na identificação dos suspeitos.

A PM informou que o policiamento é feito por uma viatura da Patrulha do Bairro e que o batalhão está à disposição da comunidade pelo telefone 3183-5474. A assessoria de imprensa da PM ressaltou ainda a importância das queixas pelo número 190 e da formalização dos casos nas delegacias da Polícia Civil.

Donos de quiosques da Avenida Boa Viagem pedem segurança

Proprietários de quiosques da Avenida Boa Viagem relatam que os estabelecimentos têm sido alvos constantes de arrombamentos. Segundo eles, os crimes acontecem sempre de madrugada. Revoltada com mais uma investida, uma comerciante estampou uma faixa na vidraça no estabelecimento pedindo mais segurança na área.

“Como alimentar nossos filhos? Fomos depredados 12 vezes. A quem recorrer?”, informava o cartaz. Segundo comerciantes vizinhos, foram levados três liquidificadores industriais, um notebook e garrafas de uísque.

Comerciante fez protesto contra os furtos. Foto: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Comerciante fez protesto contra os furtos. Foto: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Dono da barraca 29, próximo à Ribeiro de Brito, José Marcos da Silveira, 49, diz que perdeu as contas de quantas vezes foi furtado. O último crime ocorreu há um mês. Os ladrões agiram de madrugada e levaram um rádio. “Quando cheguei de manhã, vi que tinham arrombado. Tive um prejuízo de R$ 250, sem contar com os outros arrombamentos”, disse.

Segundo ele, a fragilidade dos quiosques é uma das facilidades para a ocorrência dos furtos. “É um material muito fraco. Até a esquadria de alumínio é de segunda. Fizeram uma reforma e meu vidro já está caindo”, afirmou Silveira. A requalificação das barracas foi feita em maio, em preparação para Copa do Mundo de 2014. A estrutura delas utiliza, em sua maioria, vidro.

Em nota, a Emlurb informou que realizou outras reformas entre 2009 e 2011. “Essas ações contaram com a parceria do Ministério do Turismo e, para o financiamento das obras, era necessário que o projeto original não fosse alterado, ou seja, os equipamentos não poderiam ser modificados. As obras foram fiscalizadas pela Caixa Econômica Federal”.

De acordo com o delegado Manuel Martins, a polícia está colhendo imagens de câmeras de segurança para identificar suspeitos e efetuar prisões em flagrantes. Ele informou que de 2013 para 2014 houve redução de 12% no número de furtos na AIS3, que engloba vários bairros como Boa Viagem, Jordão e Pina. Já a Polícia Militar não respondeu à solicitação do Diario sobre o assunto.

Produtores de eventos reforçam segurança para tentar evitar furtos

As queixas frequentes de furtos em espaços exclusivos têm obrigado os organizadores de grandes eventos a adotarem algumas medidas de segurança. O produtor Augusto Acioli, que realiza várias festas no estado ao longo do ano, ressalta que em todos os seus eventos faz questão de informar, por meio de ofícios encaminhados ao poder público, a necessidade de policiamento.

Camila Bessoni, 24, estava em uma festa e flagrou um homem com a mão na sua bolsa. O empurrou e chamou os seguranças. Foto: Bernardo Dantas/DP/D.A Press

Camila Bessoni, 24, estava em uma festa e flagrou um homem com a mão na sua bolsa. Foto: Bernardo Dantas/DP/D.A Press

“Faço comunicação a todos os órgãos e sempre temos equipes tanto da Polícia Militar como da Polícia Civil nas festas. Nas maiores conseguimos colocar inclusive as delegacias móveis, onde as queixas podem ser registradas na hora”, contou Acioli. Ainda segundo o produtor, além dos seguranças que trabalham identificados, outros estão entre o público, com as camisas do evento, para evitar os furtos. “Já conseguimos deter várias pessoas e todas foram encaminhadas para a delegacia”, revelou o empresário. Nos shows que realiza em espaços abertos, como no Oitão bar, na Tamarineira, o produtor conta com a ajuda de várias câmeras de segurança.

Prisão
Na segunda-feira passada, um homem que se passava por policial civil utilizando uma carteira funcional falsa foi preso no bairro de Santo Amaro por policiais do Batalhão de Policiamento de Radiopatrulha (BPRp). O suspeito foi detido sob a acusação de alugar um carro que havia sido roubado. “Ele costumava usar a carteira falsa para entrar em shows e grandes eventos para praticar furtos”, contou o tenente Érico Ferraz.

Leia mais sobre o assunto em:

Quadrilhas atuam furtando iPhones em camarotes e festas vips no Recife

Furtos de iPhones em festa e camarotes vips em alta no Recife

Quadrilhas especializadas em furtar aparelhos telefônicos modernos estão agindo dentro de camarotes vips e festas particulares do Grande Recife. A Polícia Civil sabe dos casos e diz que são de difícil solução, já que os autores dos crimes estão entre os próprios participantes dos eventos. Dados da Secretaria de Defesa Social (SDS) apontam que houve o registro de 46 furtos de aparelhos iPhone na Delegacia Interativa apenas entre os dias 1º e 13 de maio. O número é maior do que o computado nos quatro primeiros meses deste ano, que foi de 37 casos. As estatísticas não indicam os locais das ocorrências, mas servem de alerta para quem costuma ir a festas portando objetos de valor.

Crime é muito comum em lugares lotados Foto: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Crime é muito comum em lugares lotados Foto: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Para tentar barrar a onda de furtos, produtores de eventos montaram estratégias para identificar e deter os envolvidos nos furtos. No fim de semana passado, em um evento realizado na Zona Oeste do Recife, várias pessoas tiveram pertences tirados de dentro das bolsas. Os artigos mais cobiçados são os iPhones.

De acordo com o gestor do Departamento de Repressão aos Crimes Contra o Patrimônio (Depatri), delegado José Cláudio Nogueira, a polícia já recebeu algumas informações sobre essas quadrilhas. “O problema é que as pessoas não procuram à polícia para registrar o crime e contar onde estavam. A falta dessas informações dificulta o início de uma investigação”, disse.

José Claúdio Nogueira destacou que já vem recebendo, extraoficialmente, notícias sobre furtos em eventos fechados, principalmente nos shows particulares onde os ingressos são mais caros. “Quem vai a esse tipo de evento deve ficar bastante atento. Além disso, os organizadores das festas têm que oferecer segurança particular para esse público”, ponderou o gestor do Depatri.

A profissional de marketing Adélia Campos, 33 anos, teve a bolsa aberta numa festa na última sexta-feira. “A pessoa tirou uma carteira de cigarro e um estojo de maquiagem, e só não levou o celular porque notei que a bolsa estava aberta e fechei”, contou Adélia Campos.

Leia matéria completa na edição do Diario de Pernambuco desta quinta-feira

Mudanças no indulto de Natal são anunciadas pelo governo

Da Agência Brasil

O governo anunciou nessa segunda-feira duas mudanças no indulto de Natal que vão beneficiar mulheres com filhos menores e pessoas que cometeram crimes ao patrimônio com prejuízos pequenos. O decreto foi assinado hoje pela presidenta Dilma Rousseff e deve ser publicado no Diário Oficial da União até quarta-feira (26). O indulto é um perdão das penas e favorece presos que têm bom comportamento e que tenham cumprido parte da condenação.

De acordo com a ministra da Comunicação Social, Helena Chagas, a primeira mudança em relação ao benefício concedido no Natal do ano passado, vai beneficiar mulheres condenadas e presas por crimes não hediondos, que tenham cumprido pelo menos um quarto da pena, com bom comportamento e que tenham filhos de até 18 anos ou com deficiência. Antes a regra valia para mulheres com filhos de até 14 anos.

O indulto também valerá este ano para quem cometeu pequenos furtos. A mudança vai beneficiar pessoas condenadas a penas de até quatro anos de prisão por crimes contra o patrimônio, sem violência grave ou ameaça e com prejuízo de até um salário mínimo. O indulto poderá beneficiar quem cumpriu pelo menos três meses da pena.

Para os demais presidiários, as regras para receber o indulto continuam as mesmas de 2011: não ter sido condenado por crime hediondo, ter cumprido  – com bom comportamento – pelo menos um terço da pena, parte dela em regime fechado ou semiaberto. O perdão também vale para presos com deficiência física e mental, que tenham cumprido as condições.

Em 2011, a extinção de pena foi concedida para cerca de 4.500 presidiários, de acordo com o Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária (CNPCP).

 

Arrombamentos e roubos viram moda no bairro do Pina

Nem mesmo uma viatura permanente na esquina da Rua Tomé Gibson com a Avenida Domingos Ferreira e os carros da Patrulha do Bairro que circulam pelo Pina são suficientes para garantir tranquilidade aos moradores e comerciantes da localidade. Os casos de furtos, assaltos e arrombamentos estão virando rotina na área. De mãos atadas, a população espera que a polícia tome as providências e combata a criminalidade na região. A seguir, na matéria publicada no Diario de Pernambuco deste sábado, você vai ver o que dizem os moradores sobre a violência no local. O texto é do repórter Raphael Guerra e as fotos de Annaclarice Almeida.

Casas e lojas da Rua Tomé Gibson, na Zona Sul do Recife, têm sido invadidas com frequência na localidade (ANNACLARICE ALMEIDA/DP/D.A PRESS)

Uma onda de furtos a residências e assaltos a estabelecimentos comerciais está assustando moradores da Rua Tomé Gibson, no bairro do Pina, Zona Sul do Recife. No último mês, sempre no horário da madrugada, pelo menos seis imóveis teriam sido invadidos por um ou dois criminosos. Um restaurante bastante frequentado da localidade também foi alvo de investidas quatro vezes à noite. Em uma delas, clientes foram rendidos e tiveram seus pertences levados. As vítimas relataram ao Diario que já pediram ajuda à Delegacia de Boa Viagem para investigar os casos. No entanto, o delegado titular Paulo Berenguer, disse que, até ontem, nenhuma queixa sobre os crimes havia sido registrada.

Casa de Ozéas de Oliveira foi invadida por uma dupla (ANNACLARICE ALMEIDA/DP/D.A PRESS)
Casa de Ozéas de Oliveira foi invadida por uma dupla

Dono de um mercadinho e da Central da Picanha Restaurante e Pizzaria, ambos na Tomé Gibson, o comerciante Weden Bezerra, 39 anos, já soma mais de R$ 5 mil em prejuízos. Os dois estabelecimentos foram assaltados. “Recentemente, três homens entraram armados, sem capuz, e renderam os clientes e funcionários do restaurante”, contou o comerciante. “Outra vez vi, meu mercadinho sendo furtado. Telefonei na mesma hora para a polícia, mas nenhum suspeito foi capturado”, completou.

O soldador Ozéas de Oliveira, 23, contou que dois homens pularam o muro de sua casa enquanto ele dormia. O barulho fez com que ele acordasse e presenciasse a fuga de um deles com um bujão de gás. “Ele é alto, magro e com muitas tatuagens pelo corpo”, descreveu. Outro comerciante de 50 anos, que preferiu não se identificar, relatou que, por duas vezes, bandidos pularam o muro da residência dele para furtar objetos. Numa das investidas, ele teve o carro arrombado. “Decidi aumentar a altura das paredes para evitar novos casos. Não tenho mais condições de ficar acordado, todas as noites, esperando os bandidos chegarem”, disse.

Weden Bezerra já soma um prejuízo de R$ 5 mil (ANNACLARICE ALMEIDA/DP/D.A PRESS)
Weden Bezerra já soma um prejuízo de R$ 5 mil

A segurança da localidade é de responsabilidade do 19º Batalhão da PM, que tem apoio de policiais com motocicletas e da Patrulha do Bairro. Por meio de nota, o comandante da área, tenente-coronel João da Silva Neto, informou que “não tem conhecimento desse tipo de criminalidade, porém, de posse dessa informação, irá aumentar a segurança a partir do incremento no policiamento”, afirmou. A PM recomendou que os moradores e comerciantes entrem em contato pelo telefone 3181-3573, para denunciar novos casos ou tirar dúvidas. Outra possibilidade através do Disque-Denúncia, pelo telefone 3421-9595.

 

Onda de arrombamento de carros em supermercados

 

Manter o carro a salvo de furtos durante as compras deixou de ser uma regalia nos supermercados de bairros nobres do Recife. Nove casos estão sendo investigados pela polícia, todos ocorridos em julho. Seis deles no bairro de Boa Viagem. Os outros três no Espinheiro, Cordeiro e no Centro. A nova onda de furtos acende o sinal de alerta para os cuidados que os motoristas devem ter ao estacionar e o que fazer caso seja vítima dessas situações. Na prática, a Constituição Federal, o Código de Defesa do Consumidor e o Superior Tribunal de Justiça garantem o ressarcimento dos produtos levados em estacionamentos pagos ou gratuitos.

Às vezes bastante escuros, locais têm atraído marginais (HELDER   TAVARES/DP/D.A PRESS)

O novo golpe vem chamando a atenção da polícia devido à rapidez com que os bandidos agem. Algumas investidas duram segundos, o suficiente para que os ladrões arrombem o carro e levem o que há de valor, mesmo o que estiver na mala. Em Boa Viagem, os ladrões estão usando chaves mestra para acessar os veículos e não deixar vestígios. A polícia desconfia que um só suspeito aplique até quatro golpes por dia. Até agora, ninguém foi preso. “É uma nova prática. Nós identificamos um suspeito através das imagens do circuito interno das lojas. Os motoristas devem ficar atentos”, fala o delegado de Boa Viagem, Erivaldo Guerra. “Existe o dever de segurança do cliente nas relações de consumo. E esse dever é do fornecedor, na prática”, acrescenta o delegado do Consumidor, Roberto Wanderley.

Do Diario de Pernambuco