Estado abre seleção para profissionais atuarem nos presídios

Foi publicado no Diário Oficial do Estado, uma portaria conjunta das Secretaria de Administração e Desenvolvimento Social e Direitos Humanos convocando profissionais para participarem de seleção simplificada para contratar profissionias de saúde para as unidades prisionais do estado.

Serão 88 pessoas para atuar nas unidades prisionais de Pernambuco. Desses, 77 farão parte de 11 equipes nas áreas de saúde básica, composta por odontólogos; enfermeiros; assistente social; psicólogo; médico; auxiliar de saúde bucal; e técnico de enfermagem. Serão contratados, também, para atuarem nas áreas de farmácia (1); nutrição(1); psiquiatria (1); ginecologia (1); fisioterapia (1); terapia ocupacional (1); bioquímica (1); técnico de laboratório (2); e técnico em radiologia (2), totalizando 11 profissionais. Do total de vagas, por função ofertada neste Edital, 3% (três por cento) ou o mínimo 01 (uma) serão reservadas para pessoas com deficiência, em conformidade com o que assegura o artigo 97, Inciso IV, alínea “a”, da Constituição do Estado de Pernambuco.

Detentos iniciaram manifestação logo cedo. Fotos: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Penitenciária Agro-industrial receberá profissionais. Fotos: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Segundo o secretário Bernardo D’Almeida, o Complexo Prisional do Curado, será contemplado com sete equipes, a Barreto Campelo com duas e a Penitenciária Agro Industrial São João, também com duas equipes. Bernardo falou que a política nacional prisional fracassou, mas que cabe às autoridades garantir aos presos assistência à saúde. “Esses profissionais irão atuar nas demandas emergenciais dos postos de saúde dos estabelecimentos prisionais, com destaque para a Colônia Penal Feminina do Recife, Centro de Observação Criminológica Prof. Everardo Luna – Cotel, além das unidades localizadas nos municípios de Igarassu e Ilha de Itamaracá”, concluiu.

As inscrições serão gratuitas e realizadas via SEDEX, com aviso de recebimento (AR), de 11.04 a 25.04 de 2014 e encaminhadas à Sede da Secretaria Executiva de Ressocialização (SERES), localizada na Rua do Hospício,751, Boa Vista, Recife/PE, Brasil – CEP: 50050-050. Antes de realizar a inscrição, o interessado deverá certificar-se das atribuições, remuneração e locais de trabalho da função.

Para se inscrever na seleção, o candidato deverá preencher o “Formulário de Inscrição” constante do ANEXO II do Edital, juntamente com o “CADERNO DE APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS” cuja capa deve seguir o modelo constante do ANEXO III, devidamente acompanhados de cópias dos documentos comprobatórios das informações prestadas e da documentação relacionada no item 5.4. adiante. Na “CAPA DO CADERNO DE APRESENTAÇÃO DE DOCUMENTOS”, deverá ser especificado, em ordem sequencial de apresentação, cada uma dos documentos exigidos neste Edital, com indicação expressa de quantidade de folhas de cada documento e do total de folhas que compõem o caderno.

O envelope deverá ser do tamanho aproximado de 22 cm por 30 cm, onde deverão ser colocados os documentos indicados no item 5.4. do Edital. A parte externa do envelope deverá contar com os seguintes dados de identificação em letra de forma.

Com informações da assessoria de imprensa

Mais de 8 mil presos estudam nos presídios pernambucanos

Balanço divulgado pela Secretaria de Ressocialização do estado (Seres), mostra que de janeiro até agora foram efetuadas 700 novas matrículas nas escolas que funcionam dentro das unidades prisionais. No final de 2013, 7.512 reeducandos estavam matriculados nas escolas. Hoje, esse número saltou para 8.521.

Salas de aula estão atraindo mulheres e homens presos. Foto: Seres/Divulgação

Salas de aula estão atraindo mulheres e homens presos. Foto: Seres/Divulgação

Apenas nos três presídios que fazem parte do Complexo do Curado receberam 250 novos alunos. De acordo com o secretário de Ressocialização, Romero Ribeiro, a meta é fechar 2014 com 10 mil matrículas. Uma tarefa um pouco difícil diante da falta de estímulo de alguns presidiários e das condições precárias dos precárias de algumas unidades.

Ainda segundo o balanço da Seres, com mais de 27% dos presos estudando, Pernambuco lidera o ranking da educação prisional, já que a média no resto do país é de apenas 11%. Esperamos que esses presos e presas que estão aproveitando o tempo atrás das grades para estudar voltem para as ruas com um novo pensamento e não entrem novamente no mundo do crime, como fazem a maioria que ganha liberdade.