Pernambuco terá presídio federal

O Departamento Penitenciário Nacional (Depen) informou ontem que o estado de Pernambuco foi selecionado para sediar uma penitenciária federal de segurança máxima. A construção de cinco desses complexos está prevista no Plano Nacional de Segurança, lançado em janeiro pelo governo federal. A primeira unidade da federação escolhida foi o Rio Grande do Sul. Alguns presos mantidos nas unidades prisionais do estado são ligados a facções criminosas e, por isso, o governo entendem que deveriam ficar em prisões mais seguras.
Foto: Hesiodo Góes/Esp/DP

Presos mais perigosos devem deixar presídios estaduais. Foto: Hesiodo Góes/Esp/DP

Por meio de nota, o Depen destacou que uma equipe do órgão, vinculado ao Ministério da Justiça e Segurança Pública e responsável pela gestão do sistema penitenciário, chegou a Pernambuco ontem para vistoriar terrenos que atendam às necessidades da obra. Ela fica no estado até o dia 13, analisando as áreas que foram disponibilizadas pelo governo de Pernambuco (Araçoiaba, Itaquitinga, Serra Talhada e Petrolina). “O objetivo dessas penitenciárias é oferecer aos estados capacidade de isolamento de lideranças do crime organizado, conforme prevê a Lei de Execução Penal”, ressaltou a nota do Depen.

O Sistema Penitenciário Federal tem, atualmente, quatro unidades localizadas em duas capitais (Campo Grande e Porto Velho) e duas em cidades do interior (Catanduvas, no Paraná, e Mossoró, no Rio Grande do Norte). A quinta está sendo construída em Brasília. “Nós temos um crescimento vertiginoso da criminalidade em todo o país. E em função disso, a nossa decisão é de trazer esse presídio. O novo espaço permitirá a permuta de presos de alta periculosidade entre estados. Isolando chefes de núcleos criminosos altamente danosos à sociedade”, explicou o secretário de Justiça e Direitos Humanos, Pedro Eurico