Roubo cinematográfico em banco do bairro de Casa Forte

Do Diario de Pernambuco

A agência do Bradesco da Avenida 17 de Agosto, em Casa Forte, Zona Norte do Recife, teve todo o dinheiro do cofre central levado por ladrões na madrugada do último sábado, numa ação digna de filme. Tanto, que o furto só foi descoberto mais de 48 horas depois. Sem disparar um único tiro, os criminosos conseguiram despistar a empresa de segurança e fugiram sem serem vistos. O banco não informou o valor da quantia levada.

A agência não abriu as portas para o público ontem. Só funcionaram os caixas eletrônicos. Do lado de fora não havia nenhum sinal de arrombamento. Esse foi o diferencial para que ninguém percebesse o que acontecia no interior da agência. O alarme do banco soou por volta da meia noite da sexta-feira. Uma equipe da empresa de segurança Prosegur chegou a ir ao local, mas não percebeu nenhuma movimentação e retornou. Os ladrões tiveram tempo de sobra para continuar a ação sem serem incomodados.

Polícia esteve na agência nessa segunda-feira. Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A.Press

O furto só foi descoberto ontem, por volta das 7h30, quando o primeiro vigilante chegou para trabalhar. O cenário que o vigilante encontrou parecia de filme. A porta de aço, que dá acesso ao cofre central, com cerca de 5 centímetros de largura, foi aberta com um maçarico. O local onde ficava o painel da senha foi recortado e eles conseguiram abrir a porta. Dentro da sala do cofre, os ladrões se depararam com quatro cofres e repetiram em todos o mesmo procedimento.

Para entrar na agência os criminosos não tiveram muita dificuldade. Eles serraram a grade de uma janela, que fica nos fundos da agência, na área do estacionamento. E para ninguém perceber a movimentação, tiveram o cuidado de colocar um painel escondendo a janela. Outra preocupação para não serem descobertos foi com as câmeras de vídeo. Ao entrar na agência, eles tiveram o cuidado de mudar a direção do equipamento para tirá-las do alcance de visão deles. Também se preocuparam em levar o HD e a placa mãe do computador que gravava as imagens. Além do dinheiro levaram dois revólveres calibre 38.

O caso vai ser investigado pela Delegacia de Roubos e Furtos. De acordo com a delegada Érica Bezerra, não há como saber se os ladrões são de fora ou da região. A delegada disse ainda que vai aguardar o resultado da perícia. Sobre a ação da empresa de segurança, ela acredita que houve falha.“Pelas informações que recebi, eles foram até o banco e voltaram sem verificar o que acontecia”, disse. Em abril passado, a  agência foi alvo de assaltantes. Na ocasião, houve troca de tiros.

 

Os comentários estão fechados.