Violência e ousadia em roubo a caixa eletrônico na Agamenon Magalhães

A violência utilizada nas investidas criminosas contra agências bancárias e terminais de caixas eletrônicos no interior do estado chegou ao Grande Recife. Cinco homens fortemente armados e que estavam em um Honda Civic preto chegaram atirando, por volta das 4h30 de ontem, no prédio onde funciona a Procuradoria Regional da Fazenda Nacional da 5ª Região, na Avenida Agamenon Magalhães, no bairro do Espinheiro.

Cenário de destruição no prédio da União. Fotos: Wagner Oliveira/DP

Cenário de destruição no prédio da União. Fotos: Wagner Oliveira/DP

Depois de intimidarem com tiros os vigilantes que estavam na guarita do local,  realizarem disparos para o alto e trocarem tiros com policiais militares por mais de cinco minutos, os suspeitos destruíram as portas de vidro do prédio do governo federal e conseguiram explodir o caixa eletrônico do Banco do Brasil. O teto de gesso caiu. Não houve feridos, mas todo o dinheiro que estava no terminal foi levado pelo grupo. O carro utilizado pelos assaltantes foi localizado pouco tempo depois, na Rua do Cupim, no bairro das Graças. Até o momento, ninguém foi preso.

O cenário de guerra chamou a atenção de quem mora nas proximidades e de policiais que passavam pelo local. Ao perceberem a intensa troca de tiros e o barulho da explosão, os motoristas que trafegavam pela Agamenon Magalhães tentaram voltar de ré para não serem atingidos. Um motoqueiro subiu o viaduto da João de Barros na contramão com medo dos disparos e bateu em outra moto. Uma das motocicletas caiu do viaduto e os dois motoqueiros, que não chegaram a cair do elevado, ficaram feridos. Cláudio Araújo Noronha Júnior e Douglas Henrique da Silva foram socorridos pelo Corpo de Bombeiros e levados para o Hospital da Restauração (HR), no Derby.

Caixa eletrônico ficou completamente destruído

Caixa eletrônico do Banco do Brasil ficou completamente destruído

Pela manhã, os funcionários que chegavam para iniciar o dia de trabalho no prédio da Procuradoria Regional da Fazenda foram impedidos de entrar. O atendimento ao público e todas as atividades foram suspensas durante todo o dia de ontem e devem voltar ao normal hoje. O biólogo Felipe Marinho, 30 anos, mora perto do prédio e ouviu o barulho de dentro de casa. “No mesmo momento em que estavam dando os tiros também houve a explosão. Eu até falei que parecia um barulho de granada. Parecia uma guerra. Eles estavam bem armados. E tudo aconteceu num horário de muito movimento na avenida”, ressaltou Felipe.

O trânsito na via local em frente ao prédio foi interditado pela Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU) e só foi liberado por volta das 11h. Dezenas de curiosos pararam em frente ao prédio para tirar fotos do estrago causado pelos assaltantes. Peritos do Instituto de Criminalística (IC) foram ao local para iniciar a perícia, mas como se trata de um prédio federal, peritos da Polícia Federal também foram acionados e finalizaram o trabalho pericial. “Os PMs entregaram pra gente um saco cheio de cápsulas e nós achamos ainda mais de dez cápsulas e algumas cédulas destruídas. Ainda não sabemos qual foi o tipo de explosivo utilizado para detonar o caixa eletrônico”, disse o perito da PF Márcio Casé.

A procuradora regional Raquel Peruch Borges, ressaltou que o atendimento ao público precisou ser interrompido e os cerca de 200 funcionários foram dispensados do trabalho ontem. Equipes da Coordenadoria de Defesa Civil do Recife (Codecir) estiveram no local para avaliar a condição do prédio depois da explosão. “Amanhã (hoje) se o prédio for liberado estaremos voltando ao trabalho normalmente. Pedimos ao Tribunal Regional Federal a suspensão dos prazos judiciais de hoje (ontem) e amanhã (hoje) e suspendemos o atendimento ao público aqui no prédio”, informou a procuradora.

Cenas de terror durante roubo a banco na Mata Norte do estado

Uma onda de terror invadiu as cidades de Macaparana e São Vicente Férrer, na Zona da Mata Norte de Pernambuco, na madrugada desta quarta-feira. Em uma ação violenta, cerca de 15 homens fortemente armados invadiram a cidade de Macaparana por volta das 23h de ontem. A quadrilha se dividiu em grupos. Um explodiu a agência do Banco do Brasil com explosivos potentes que danificaram a estrutura do prédio, localizado no centro da cidade. Com o impacto, pedaços de cédulas ficaram espalhadas pelas ruas. Os outros grupos realizaram tiroteios no município e também na cidade vizinha de São Vicente Férrer.

De acordo com a polícia, a ação foi orquestrada e durou cerca de duas horas, só terminando depois da 1h30 de hoje. Os bandidos levaram todo o conteúdo do cofre do Banco do Brasil de Macaparana. O valor roubado não foi divulgado. Na fuga, os criminosos ainda aterrorizaram os moradores da cidade, realizando mais disparos de arma de fogo. Os assaltantes também incendiaram um carro, e fecharam as duas entradas da cidade.

Confira matéria da TV Clube/Record sobre o crime

Bancos assaltados após encerrar expediente no Recife

Assaltantes de bancos da Região Metropolitana do Recife (RMR) estão escolhendo um novo horário para fazer suas investidas criminais. Duas agências foram assaltadas ontem por volta das 17h, uma na Zona Norte outra na Zona Sul do Recife. Nos dois casos, segundo a polícia, os vigilantes tiveram as armas levadas pelos criminosos. Também nos dois assaltos, os suspeitos foram quatro homens que estavam em duas motos. Segundo o Sindicato dos Bancários, 33 bancos foram assaltados em Pernambudo do início do ano até ontem. Nas duas ocorrências não houve registro de feridos e até o fechamento desta edição nenhum suspeito havia sido preso.

Motoqueiros levaram dinheiro dos caixas e celulares em Boa Viagem. Fotos: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press

Motoqueiros levaram dinheiro dos caixas e celulares em Boa Viagem. Fotos: Ricardo Fernandes/DP/D.A Press

A primeira agência assaltada foi a da Caixa Econômica Federal (CEF) da Rua da Hora, no bairro do Espinheiro. De acordo com a polícia, os assaltantes chegaram à agência após o horário de expediente e entraram pela porta do auto-atendimento. O grupo seguiu até a porta que dá acesso à área interna do banco e ordenou que o segurança abrisse a porta. Com a negativa do segurança, os suspeitos deram chutes na porta e conseguiram entrar no local. Todos os suspeitos estavam com os rostos cobertos por capacetes. “Eles renderam o vigilante e levaram o revólver dele, além disso, fugiram com dois malotes, sendo um de documentos e outro de dinheiro. Os criminosos estão agindo no horário de fragilidade na segurança dos bancos”, ressaltou o diretor executivo do Sindicato dos Bancários, Wellington Trindade.

Porta do Banco do Brasil foi destruída com um tiro

Porta do Banco do Brasil da Domingos Ferreira foi destruída com um tiro

O segundo caso foi registrado na Avenida Domingos Ferreira, em Boa Viagem. Nesse banco, os suspeitos também entraram como se fosse utilizar o auto-atendimento e seguiram armados para a porta que isolava a área interna do banco. Um dos criminosos fez um disparo e quebrou uma das portas de vidro da agência. “Eles levaram dinheiro dos caixas e telefones celulares de clientes e funcionários. Três foram até a área interna do banco e um deles ficou no salão do auto-atendimento. Chegamos a fazer rondas no bairro, mas, infelizmente, não encontramos ninguém”, revelou um militar do 19º Batalhão.

Na CEF da Rua da Hora criminosos estavam todos de capacetes

Na CEF da Rua da Hora criminosos estavam todos de capacetes

Investigação
O assalto à agência da CEF será investigado pela Polícia Federal (PF). Já a investida ao Banco do Brasil será apurada pela Delegacia de Repressão ao Roubo da Polícia Civil. “Os dois grupos realizaram os assaltos com as mesmas características e praticamente no mesmo horário. Os bancos precisam estar mais atento a esse horário em relação ao número de vigilantes nas agências e a polícia precisa se fazer mais presente”, ressaltou Wellington Trindade.

Um banco assaltado por semana em Pernambuco

Do Diario de Pernambuco, por Paulo Trigueiro e Wagner Oliveira

Cinco homens foram presos depois de assaltarem e fazerem reféns clientes e funcionários do Banco Santander da Estrada do Arraial, em Casa Amarela. O crime aconteceu por volta das 15h de ontem e gerou muita tensão no local.

Segundo o Sindicato dos Bancários de Pernambuco, com o assalto de ontem já foram registradas 24 ocorrências no estado desde o início do ano, o que corresponde a um assalto a banco por semana, em média. O número já supera a quantidade de assaltos do ano passado, quando 16 casos foram notificados pelo sindicato.

Policiais Militares foram acionados para a ocorrência em Casa Amarela. Fotos: Rafael Martins/DP/D.A Press

Policiais Militares foram acionados para a ocorrência em Casa Amarela. Fotos: Rafael Martins/DP/D.A Press

Várias viaturas da Polícia Militar foram enviadas ao local. De acordo com o comandante da operação, coronel Ronaldo Tavares, quatro homens entraram na agência e um deles portava uma arma de brinquedo. Com ela, um dos três vigilantes do banco foi rendido e teve sua arma tomada pelos criminosos. Em seguida, os outros dois vigilantes que estavam no térreo da agência foram rendidos também. Os suspeitos chegaram a roubar um malote de dinheiro que foi recuperado.

O delegado de Repressão ao Roubo, Mauro Cabral, afirmou que a quadrilha responsável pela ação de ontem já teria feito o reconhecimento do local anteriormente. “Cinco pessoas foram presas e cinco armas foram apreendidas, sendo quatro revólveres calibre 38 e uma arma de brinquedo”, afirmou o delegado.

Assaltantes foram presos e levados para a Delegacia de Repressão ao Roubo

Assaltantes foram presos e levados para a Delegacia de Repressão ao Roubo

O diretor do Sindicato dos Bancários, José Rufino, afirmou que hoje o sindicato irá procurar o Ministério Público de Pernambuco para cobrar o cumprimento da lei municipal que determina regras para a segurança dos bancos. “As agências continuam sem portas blindados e no caso de hoje, o banco deveria ter quatro vigilantes por ter dois pavimentos. No entanto, havia apenas um vigilante no primeiro andar e justo ele foi o primeiro rendido.”

Os suspeitos não foram agressivos, segundo os clientes. “Estava no local para fazer um depósito, mas não consegui. Mas os assaltantes não bateram em ninguém”, contou a aposentada Aurelinda Pereira.

Caetés
Dois caixas eletrônicos da agência do Bradesco do município de Caetés, no Agreste, foram explodidos na madrugada de ontem. Doze homens armados fugiram com uma quantia não informada.

Bancos voltam a ser alvos de criminosos

A Polícia Civil acredita que o assalto ao Banco Santander da Avenida João de Barros, Boa Vista, na manhã dessa sexta-feira, pode ter sido realizado pelo grupo de criminosos que invadiu o Itaú da Avenida Visconde de Albuquerque, Madalena, no dia 1º. O modo de agir foi semelhante: os criminosos abordaram os vigilantes, anunciaram o assalto e roubaram pertences dos clientes, o dinheiro dos caixas e as armas dos vigias. Ambas as investidas duraram poucos minutos. Até a noite dessa sexta-feira, nenhum suspeito havia sido preso.

Esse foi o oitavo roubo a banco registrado no estado neste ano, segundo o Sindicato dos Bancários de Pernambuco.  O crime no Santander, que ocorreu por volta das 11h30, causou pânico em clientes e funcionários.

Agência foi assaltada no final da manhã dessa sexta-feira. Foto: Edvaldo Rodrigues/DP/D.A. Press

Agência foi assaltada no final da manhã dessa sexta-feira. Foto: Edvaldo Rodrigues/DP/D.A. Press

Testemunhas relataram à polícia que, a todo tempo, dois homens armados ameaçavam atirar se alguém reagisse. Na saída, para facilitar a fuga, um carro com pelo menos mais um suspeito aguardava a dupla. Não houve troca de tiros nem feridos. A quantia roubada não foi revelada. Uma câmera instalada na frente do estabelecimento pode ter registrado o crime. A polícia já solicitou as imagens.

A perita papiloscopista Therese Rattacaso, do Instituto de Identificação Tavares Buril (IITB), informou que, pelas imagens, foi possível identificar um dos bandidos. Ela acrescentou que as impressões digitais dos dois suspeitos que entraram na agência passarão por análise. O Diario tentou entrar em contato com o delegado titular de Repressão ao Roubo e Furto, Mauro Cabral, mas as ligações não foram atendidas.

A prisão de um dos suspeitos de envolvimento no assalto ao Itaú da Madalena, na última quinta-feira, pode ajudar na identificação do grupo. Reinaldo da Silva Romão, 32 anos, foi capturado em Moreno, na RMR. Segundo a polícia, o suspeito já vinha sendo investigado por participação de homicídios. Durante a prisão, na residência dele, ainda foram encontradas 50 gramas de maconha e uma identidade falsa.

Do Diario de Pernambuco

Bancos poderão ter divisória entre caixas e local de espera dos clientes

A Câmara analisa o Projeto de Lei 4912/12, do Deputado Vanderlei Siraque (PT-SP), que obriga as agências e os postos de serviços bancários a instalar divisórias individuais entre o espaço de atendimento dos caixas e a área de espera. O objetivo é garantir segurança e privacidade ao cliente que está sendo atendido.

De acordo com a proposta, as divisórias deverão ter a altura mínima de 1,80m e ser confeccionadas em material opaco que impeça a visibilidade. O texto estabelece multa diária de R$ 5 mil pelo descumprimento da medida. Além disso, determina que a fiscalização caberá ao órgão nacional de defesa do consumidor, à entidade estadual ou municipal semelhantes.

Segundo o autor, a ideia é “evitar a existência de bandidos que possam observar as movimentações dos clientes” e, assim, “dificultar os roubos e preservar a vida e o patrimônio das pessoas”.

Da Agência Câmara

Leia mais sobre o assunto em:

Duas mortes e nenhuma segurança nas agências bancárias

Roubo cinematográfico em banco do bairro de Casa Forte

Do Diario de Pernambuco

A agência do Bradesco da Avenida 17 de Agosto, em Casa Forte, Zona Norte do Recife, teve todo o dinheiro do cofre central levado por ladrões na madrugada do último sábado, numa ação digna de filme. Tanto, que o furto só foi descoberto mais de 48 horas depois. Sem disparar um único tiro, os criminosos conseguiram despistar a empresa de segurança e fugiram sem serem vistos. O banco não informou o valor da quantia levada.

A agência não abriu as portas para o público ontem. Só funcionaram os caixas eletrônicos. Do lado de fora não havia nenhum sinal de arrombamento. Esse foi o diferencial para que ninguém percebesse o que acontecia no interior da agência. O alarme do banco soou por volta da meia noite da sexta-feira. Uma equipe da empresa de segurança Prosegur chegou a ir ao local, mas não percebeu nenhuma movimentação e retornou. Os ladrões tiveram tempo de sobra para continuar a ação sem serem incomodados.

Polícia esteve na agência nessa segunda-feira. Foto: Blenda Souto Maior/DP/D.A.Press

O furto só foi descoberto ontem, por volta das 7h30, quando o primeiro vigilante chegou para trabalhar. O cenário que o vigilante encontrou parecia de filme. A porta de aço, que dá acesso ao cofre central, com cerca de 5 centímetros de largura, foi aberta com um maçarico. O local onde ficava o painel da senha foi recortado e eles conseguiram abrir a porta. Dentro da sala do cofre, os ladrões se depararam com quatro cofres e repetiram em todos o mesmo procedimento.

Para entrar na agência os criminosos não tiveram muita dificuldade. Eles serraram a grade de uma janela, que fica nos fundos da agência, na área do estacionamento. E para ninguém perceber a movimentação, tiveram o cuidado de colocar um painel escondendo a janela. Outra preocupação para não serem descobertos foi com as câmeras de vídeo. Ao entrar na agência, eles tiveram o cuidado de mudar a direção do equipamento para tirá-las do alcance de visão deles. Também se preocuparam em levar o HD e a placa mãe do computador que gravava as imagens. Além do dinheiro levaram dois revólveres calibre 38.

O caso vai ser investigado pela Delegacia de Roubos e Furtos. De acordo com a delegada Érica Bezerra, não há como saber se os ladrões são de fora ou da região. A delegada disse ainda que vai aguardar o resultado da perícia. Sobre a ação da empresa de segurança, ela acredita que houve falha.“Pelas informações que recebi, eles foram até o banco e voltaram sem verificar o que acontecia”, disse. Em abril passado, a  agência foi alvo de assaltantes. Na ocasião, houve troca de tiros.