Policiais civis desabafam, diante da greve no estado

 

O blog tem recebido diversas denúncias de policiais civis, inclusive delegados, relatando a precariedade com a qual estão sendo obrigados a trabalhar e mostrando que a categoria está descontente com os salários recebidos. Nessa segunda-feira, como forma de dar mais uma injeção de ânimo nos servidores, o governo do estado anunciou o aumento dos valores do Programa de Jornada Extra (PJEs) para todos os policiais e muitas outras novidades para tentar dar mais segurança à população, que ainda sente na pele os males da criminalidade nas ruas e avenidas da Região Metropolitana do Recife e do interior do estado.

Em uma das mensagens enviadas ao blog, o policial relata que reconhece o esforço do governo para melhorar alguns pontos como o PJE, o Prêmio de Defesa Social (PDS), o investimento nas equipes de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) e que a categoria sabe que falta efetivo, falta material de proteção e que algumas delegacias estão em situações precárias. Porém, o mesmo e-mail afirma o seguinte: “Por gentileza, solicito que o blog divulgue a insatisfação dos policiais civis com o governo do estado no tocante ao reajuste salarial da categoria. Isso é o estopim da decretação da greve por tempo indeterminado. Estamos na 20ª posição no ranking salarial dos policias civis do Brasil”, diz o policial.

Em outro e-mail recebido pelo blog, o denunciante cobra que os agentes civis e os escrivães recebem o mesmo percentual de risco de função policial que os delegados recebem atualmente. “Se o governo pagasse aos agentes e escrivães de polícia os mesmos 225% de gratificação que é creditado mensalmente para os delegados os profissionais estariam mais motivados. Agentes e escrivães recebem 100% de gratificação. A vida de um delegado de polícia vale mais que a de um agente ou escrivão?”, questiona o policial.


8 thoughts on “Policiais civis desabafam, diante da greve no estado

  1. Uma pena qe o estado de Pernambuco esteja com essa administração.Os policiais civis são a nossa defesa.Eles que estão ao lado do cidadão quando sofrem assaltos e crimes violentos.Nossa polícia merece respeito.Sr.Governador dê prioridade aos policiais pernambucanos e esqueça um pouco a política de Recife.Estamos farto de ver tanta grana para candidato a PCR e nada para os policiais.Estamos de olho.As eleições vem ai.Será o momento da população dar o troco.

  2. Sou policial civil e posso dizer com categoria que nossa classe está desmotivada, sem animo, sem dignidade para com nossas familias,delegacias sem estruturas, falta de coletes, de munições, poucos policias civis ganham essas gratificação que tanto dudu malvadeza fala so os babões e uma vergonha…..

  3. A PCPE tem dois lados. Um onde estão os delegados e o outro, em que ficam os agentes e escrivães de polícia. Enquanto os delegados ganham chefias e gerências, salários e benefícios diferenciados, um agente, um escrivão que entra hoje na polícia vai terminar sua carreira com o mesmo cargo de agente e escrivão, a despeito da grande maioria possuir nível superior. Muitos delegados que não tem qualificação acumulam cargos administrativos (delegado entende de lei, não de administração)… tem muito agente e escrivão com pós graduação e competência para dar aula para a maioria dos delegados. Pena que o rio só corre pro mar.

  4. Tem gente que tem a vida mais valorada que outras.
    Na minha opinião, a vida da minha mulher (comissária de polícia) vale muito mais do que qualquer delegado, juiz, jogador de futebol, governador…

  5. Algunhas pessoas criticam o movimento grevistas dos Agentes, Comissários, Papiloscopistas,Escrivães,etc,os Delegados não apoiam porque o governo concedeu a todos eles 225% na gratificação policial, enquanto os Agentes,Comissários, Escrivães, Dactiloscopistas recebem apenas 100% de gratificação policial,isso é justo, somente delegado tem familia, filhos, contas pra pagar, esse movimento é justo.

  6. O PJES (PROGRAMA DE JORNADA EXTRA DE SEGURANÇA)É ILEGAL, POIS VALOR DE HORA EXTRA NÃO SE DISCUTE, SE CUMPRE O QUE DETERMINA A LEI, E O QUE DIZ A LEI? DIZ QUE HORA EXTRA É: O VALOR DA HORA NORMAL ACRESCIDO DE 50%. PJES NADA MAIS É DO QUE HORA EXTRA E COMO TAL DEVE SER TRATADA. CONSTITUIÇÃO FEDERAL, CAPÍTULO II, ARTIGO 7º, INCISO XVI; CONSTITUIÇÃO ESTADUAL, CAPÍTULO II, ARTIGO 98, INCISO IX; LEI 6.123 DE 1968, REPUBLICADA EM 1973 (ESTATUTO DOS SERVIDORES ESTADUAIS), SEÇÃO IV, ARTIGO 164 E POR ÚLTIMO A LEI 10.466 DE 1990, PARÁGRAFO 1º DO ARTIGO 9º.

  7. esse foi o melhor governador para nos policiais civil de pernambuco,foi o unico que fez promoçoes para comissarios e agentes de acordo com o tempo de serviço valorizou a qualificação profissional do policial atraves de cursos e promovendo houve um significante almento salarial e cumpriu o que o sinpol pediu e agora so proximo as eleiçoes e que o sindicato arranjou essa greve. na minha opiniao sei nao seria a hora certa.