Corpo de Alice Seabra é encontrado com roupas do padrasto

Após mais de cinco horas de buscas, o corpo de Maria Alice de Arruda Seabra Amorim, 19 anos, foi encontrado no Engenho Burro Velho, km 28, da BR-101 Norte, no município de Itapissuma. Ainda nesta quarta-feira, o corpo chegou ao Instituto de Medicina Legal (IML), no Recife.

O corpo de Alice Seabra foi encontrado por volta das 15h desta quarta-feira. Fotos: Julio Jacobina/DP.D.A Press

O corpo de Alice Seabra foi encontrado por volta das 15h desta quarta-feira. Fotos: Julio Jacobina/DP.D.A Press

A jovem que estava desaparecida desde a última sexta-feira foi encontrada vestindo uma bermuda amarela e uma camisa vermelha que pertenciam ao padrasto e assassino confesso Gildo Xavier, 34, preso na noite dessa terça-feira. Alice foi encontrada sem a mão esquerda.

Curiosos e a imprensa acompanharam as bucas no canavial em Goiana e Itapissuma

Curiosos e a imprensa acompanharam as bucas no canavial em Goiana e Itapissuma

A Polícia Civil trabalha com duas possibilidades. A mão teria sido decepada pelo autor do crime ou sido alvo de algum animal. Alice também foi encontrada com uma blusa branca em cima do rosto. A jovem saiu de casa, na Estância, no Recife, para uma suposta entrevista de emprego no bairro da Ilha do Leite, acompanhada do padrasto, que era casado com a mãe de Alice há 15 anos.

Gildo saiu do DHPP pela manhã para ajudar a polícia a localizar o corpo da enteada

Gildo saiu do DHPP pela manhã para ajudar a polícia a localizar o corpo da enteada

Ele este preso na sede do DHPP, no bairro do Cordeiro, e será ouvido na manhã desta quinta-feira. À tarde (14h), a delegada Gleide Ângelo dará uma entrevista para revelar outros detalhes do crime. O local onde o corpo de Alice foi encontrado foi apontado pelo suspeito que esteve no canavial com a equipe da Polícia Civil.

Leia mais sobre o caso em:

Padrasto acusado de sequestrar Alice Seabra é preso pela polícia

Padrasto acusado de sequestrar Alice Seabra é preso pela polícia

O servente de pedreiro Gildo da Silva Xavier, 34 anos, está preso. Ele é suspeito de ter sequestrado a enteada Maria Alice de Arruda Seabra Amorim, 19, na última sexta-feira. Ele foi detido na noite desta terça-feira por uma equipe do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) e está seguindo para a sede da especializada, no bairro do Cordeiro, Zona Oeste.

Gildo manteve contato com a delegada Gleide Ângelo, que está à frente das investigações, durante toda essa terça-feira repassando informações de onde teria deixado a enteada Alice, num canavial no município de Goiana, e havia prometido se apresentar à polícia. Ainda não há informações se a jovem está viva ou se foi assassinada. A polícia voltou ao canavial, mas não encontrou nada. As buscas devem ser retomadas na manhã desta quarta-feira.

Gildo Xavier foi preso e levado para a sede do DHPP, no bairro do Cordeiro. Foto: Reprodução/Facebook

Gildo Xavier foi preso e levado para a sede do DHPP, no bairro do Cordeiro. Foto: Reprodução/Facebook

As buscas pela jovem Maria Alice foram suspensas por volta das 15h desta terça-feira. Desde a madrugada de ontem, os policiais concentravam as buscas num canavial após a entrada de Goiana, próximo à Usina São José. Alice está desaparecida desde a última sexta-feira quando saiu de casa, acompanhada de Gildo Xavier, para fazer uma suposta entrevista de emprego.

Na manhã dessa terça-feira, um tio da menina, Valdeir Arruda, chegou a afirmar que a família acredita que a jovem está morta. “Não tenho esperança de encontrar minha sobrinha viva. Vou lutar até o fim para ele ficar na cadeia”, desabafou.

Alice Seabra ainda não foi localizada pela polícia. Foto: Reprodução/Facebook

Alice Seabra ainda não foi localizada pela polícia. Foto: Reprodução/Facebook

Através de sua página no Facebook, Gildo Xavier pediu desculpas pelo que teria feito à enteada e disse que tudo foi motivado pelo ódio. Na publicação, ele disse: