Polícia Federal quer trazer chefe do tráfico de órgãos para Pernambuco

A Polícia Federal esperar extraditar o mais rápido possível o ex-oficial do Exército israelense Gedalya Tauber que foi preso em Roma, na Itália, nessa quinta-feira. Tauber estava foragido da Justiça pernambucana desde janeiro de 2009 quando foi autorizado a viajar para o exterior e não retornou. O caso veio à tona após denúncia do Diario de Pernambuco, em agosto de 2011. O material produzido por mim e pela repórter Juliana Colares foi publicado com exclusividade e teve grande repercussão na Justiça e na imprensa.

Israelense deve voltar para cumprir pena em Pernamnbuco. DP/D.A. Press

Israelense deve voltar para cumprir pena em Pernambuco. Foto: Polícia Federal/Divulgação

Gedalya comandava o grupo que aliciou mais de 30 pessoas na Região Metropolitana do Recife para venderem um de seus rins na África do Sul. O quadrilha foi desarticulada pela PF em dezembro de 2003. Doze pessoas foram condenadas e presas. Até hoje, as vítimas dizem estar arrependidas de terem vendido o órgão. Veja abaixo fotos de alguns pacientes após a retirada do rim.

Vítimas recebiam dinheiro e passagens aéreas. Foto: Polícia Federal/Divulgação

kljkljll

Aliciados posaram para fotos em hospital africano. Fotos: Polícia Federal/Divulgação