O Pacto pela Vida amorosa

Hoje cedo fiz a seguinte postagem no meu Facebook:

“Desde que o programa Patrulha do Bairro da PM foi lançado, nunca tinha visto uma viatura passar pelo mesmo local umas dez vezes em menos de 20 minutos. O motivo, o PM que estava dirigindo queria o número do celular de uma boyzinha que estava no mesmo local que eu. #pactopelavidaamorosa”

Pouco tempo depois da publicação, surgiram alguns comentários sobre a questão. Algumas pessoas achando a situação engraçada e outras pessoas revoltadas com a atitude do policial militar que dirigia a viatura.

Os comentários diziam o seguinte:

“Então pra isso eles trabalham, né?”

“Meus impostos cobrindo custo da paquera alheia…”

“PERNAMBUCO URGENTE! O CIRCO DA ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA ESTADUAL CONTINUA A TODO VAPOR (PIUÍÍÍÍÍÍ): PATRULHAS DOS BAIRROS CADA VEZ MAIS PATRULHAS QUE DESFILAM NOS BAIRROS”

“Meu amigo, essa vou ate compartilhar. O bom seria mostrar qual viatura e o horario. Isso e coisa seria. E patrulha do bairro ou da rua? Enquanto ha essa patrulha da paquera na rua, nas outras ha assaltos, vandalismos etc. Sei nao. Tamos ferrados mesmo. Gente sem o menor compromisso. Bota o numero da viatura e os horarios no site do governo e na imprensa. Tamos desprotegidos mesmo.”

“As vezez da até um desânimo, lutar por uma sociedade mais digna de se viver.”

“Enquanto em outros locais eles praticamente não passam…”

O objetivo da minha postagem não foi uma denúncia, mas mostrar que aquela viatura poderia estar fazendo outras coisas enquanto dava voltas no quarteirão para o policial paquerar uma jovem morena e muito bonita. Mas, diante da repercussão, o que postei na rede social e os comentários deixados pelos meus amigos acaba servindo de alerta para que a Secretaria de Defesa Social fique de olhos abertos para os veículos que estão atuando no Programa Patrulha do Bairro.

E você, que tem a dizer sobre o assunto?

 

Os comentários estão fechados.