Robôs serão usados para detectar e detonar explosivos na Copa

Três robôs da Polícia Federal vão operar durante a Copa das Confederações para detectar bombas e explosivos no período da competição, de 15 a 30 de junho. De fabricação norte-americana, os equipamentos, que pesam mais de 40 quilos e têm quatro câmaras integradas, destroem os artefatos suspeitos com jatos d’água.

“Os robôs têm iluminação própria, capacidade para vasculhar locais e remover e desarticular ameaças. Estamos fazendo vários testes para que eles sejam usados nas duas copas que vão acontecer no aqui no Recife”, contou o perito criminal federal e coordenador de vistorias e contramedidas da PF, Laplace Ramalho Medeiros. Na manhã de ontem, um dos robôs foi testado para destruir um objeto dentro de uma mala. Apesar do tiro certeiro, o equipamento apresentou um pequeno defeito.

Robô funciona por controle remoto. Foto: Julio Jacobina/DP/D.A Press

Robô funciona por controle remoto. Foto: Julio Jacobina/DP/D.A Press

“O canhão soltou-se do corpo do robô, mas o alvo foi atingido. Estamos na fase final de treinamento dos 35 policiais federais que irão trabalhar diretamente com os robôs. Eles serão utilizados, por exemplo, em situações onde bolsas sejam esquecidas em lugares suspeitos ou quando os técnicos acharem necessário destruir algum objeto suspeito”, contou Laplace.

Ainda segundo o perito, as pessoas que vierem a Pernambuco devem ficar atentas às suas bagagens, pois aquelas esquecidas, se houver necessidade, serão destruídas. “As bolsas deixadas por esquecimento no aeroporto, em trens e metrôs podem ser abertas e danificadas, caso sejam consideradas suspeitas. Por isso, é preciso atenção”, ressaltou Medeiros.

Os comentários estão fechados.