Primeiro Compaz do Recife não será entregue no prazo previsto

Prometido para ser entregue à população neste mês, o primeiro Centro Comunitário da Paz do Recife não ficará pronto no período previsto. Com obras iniciadas no mês de junho do ano passado, cinco meses após a assinatura do protocolo de intenções, a Prefeitura do Recife fixou um novo prazo para a inauguração do equipamento.

A previsão agora é de que o Compaz seja entregue à população no segundo semestre deste ano. O espaço vai funcionar no bairro do Cordeiro, no prédio onde já foi o Clube da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf).

Maquete do centro foi exposta na quadra. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A Press

Maquete do Compaz do Cordeiro. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A Press

O principal objetivo do Centro é oferecer alternativas para prevenir a criminalidade, combater o consumo de drogas, principalmente entre os jovens, além de funcionar como uma ferramenta de inclusão social, criar alternativas de lazer, esportes e cultura e fortalecer a cidadania dos recifenses. O obra total está orçada em R$ 7,7 milhões.

O primeiro Compaz, que vai funcionar em uma área de 17 mil metros quadrados, contará com biblioteca, cine teatro, piscina, ginásio coberto, quadra de tênis, campo de futebol; entre outros equipamentos de cultura e lazer. Além disso, o espaço oferecerá aos moradores do entorno cursos de capacitação profissional para jovens em situação de risco, mediação de conflitos, acesso à Justiça, políticas de prevenção às drogas e violência e apoio psicológico para pessoas em situação de desagregação social.

Robôs serão usados para detectar e detonar explosivos na Copa

Três robôs da Polícia Federal vão operar durante a Copa das Confederações para detectar bombas e explosivos no período da competição, de 15 a 30 de junho. De fabricação norte-americana, os equipamentos, que pesam mais de 40 quilos e têm quatro câmaras integradas, destroem os artefatos suspeitos com jatos d’água.

“Os robôs têm iluminação própria, capacidade para vasculhar locais e remover e desarticular ameaças. Estamos fazendo vários testes para que eles sejam usados nas duas copas que vão acontecer no aqui no Recife”, contou o perito criminal federal e coordenador de vistorias e contramedidas da PF, Laplace Ramalho Medeiros. Na manhã de ontem, um dos robôs foi testado para destruir um objeto dentro de uma mala. Apesar do tiro certeiro, o equipamento apresentou um pequeno defeito.

Robô funciona por controle remoto. Foto: Julio Jacobina/DP/D.A Press

Robô funciona por controle remoto. Foto: Julio Jacobina/DP/D.A Press

“O canhão soltou-se do corpo do robô, mas o alvo foi atingido. Estamos na fase final de treinamento dos 35 policiais federais que irão trabalhar diretamente com os robôs. Eles serão utilizados, por exemplo, em situações onde bolsas sejam esquecidas em lugares suspeitos ou quando os técnicos acharem necessário destruir algum objeto suspeito”, contou Laplace.

Ainda segundo o perito, as pessoas que vierem a Pernambuco devem ficar atentas às suas bagagens, pois aquelas esquecidas, se houver necessidade, serão destruídas. “As bolsas deixadas por esquecimento no aeroporto, em trens e metrôs podem ser abertas e danificadas, caso sejam consideradas suspeitas. Por isso, é preciso atenção”, ressaltou Medeiros.