Revistas íntimas proibidas em presídios pernambucanos

Por Marcionila Teixeira

Uma decisão inédita no estado proíbe as revistas íntimas nas unidades penais pernambucanas por tempo indeterminado. Consideradas vexatórias por defensores de direitos humanos, as revistas são feitas em mulheres que vão aos presídios e penitenciárias visitar parentes ou maridos.

Sem qualquer tecnologia avançada para captar a presença de drogas nas partes íntimas, agentes penitenciárias femininas orientam mulheres de todas as idades a se agacharem totalmente nuas sobre um espelho para verificar a presença de drogas ou celulares na vagina. As inspeções eram feitas na frente de crianças e de outras visitantes.

Filas de mulheres costumam ser longas nas unidades. Foto: Bruna Monteiro/DP/D.A Press

Filas de mulheres costumam ser longas nas unidades. Foto: Bruna Monteiro/DP/D.A Press

A decisão é do juiz Luiz Rocha, da 1ª Vara de Execuções Penais, e vale, a partir da próxima segunda-feira, para o Complexo Prisional do Curado, Centro de Triagem de Abreu e Lima (Cotel), Presídio de Igarassu, Colônia Penal Feminina do Recife e de Abreu e Lima, Centro de Reeducação da Polícia Militar e Hospital de Custódia e Tratamento Pisquiátrico (HCTP).

O magistrado disse que baseou-se em dados de uma pesquisa feita em São Paulo. “Lá foi constatado que apenas 0,03% das mulheres foram flagradas com drogas ao entrar nas unidades penais, algo insignificante”, analisou. Para o juiz, o estado precisa adquirir equipamentos modernos, como raio-x e scanners, para fazer as abordagens de forma respeitosa. Somente em casos de flagrante a revista será autorizada, mas a situação precisará ser comprovada, através de imagens gravadas, por exemplo, e analisada pelo juiz.

A reivindicação é antiga por parte dos defensores dos direitos humanos que fiscalizam os presídios pernambucanos e que integram a Pastoral Carcerária, Serviço Ecumênico de Militância nas Prisões (Sempre) e Justiça Global. “Não são todas as mulheres que entram com droga nas unidades penais. Eles precisam criar mecanismos para fazer uma revista segura e não humilhar as mulheres e crianças. Não se pode atropelar a dignidade das pessoas. Além disso, é sabido que a droga é jogada para dentro do Complexo Prisional do Curado por cima do muro”, disparou Wilma Melo, do Sempre.

12 thoughts on “Revistas íntimas proibidas em presídios pernambucanos

  1. Esse juiz não tem o que fazer ? Nunca assistiu programas tipo Cardinot ou Ronda Geral ? Tem mulheres com vagina enooormes, levando celulares e drogas, e sei lá o que mais. Ele e os defensores dos direitos humanos deveriam era se preocupar mais com os direitos da maioria da população.Tenho direito à educação, saúde,segurança, emprego, respeito, … e não tenho. Parece que essas coisas são privilégios de poucos. Direitos básicos são negados à milhões. Só aparece gente defendendo bandido. Espero que ele seja a próxima vítima de marginais, menorzinho de preferencia, para ficar rindo da cara dele.

    • eu acho que vc não entendeu a reportagem, a reportagem mostra um lei que foi aprovado para extinguir a visita íntima ou seja não vai ter trepada no presídio entendeu?

    • Juiz precisa estudar, e não ver programas televisivos de quinta categoria que só servem para disseminar o senso comum alienado e alienante. De todos os problemas do sistema penitenciário, celulares e drogas não são nem de longe os mais graves.

  2. Mulher e filho de bandido não podem ser humilhados, mas a população sim, tendo que viver com medo, à mercê das investidas desses safados. Mas é compreensível, num País onde quem faz o mal sai ganhando até auxílio reclusão (enquanto a família da vítima não recebe nada), não há de se esperar nada diferente disso. Parabéns ao Excelentíssimo Magistrado!

  3. Se preocupar com bem estar de bandido os direitos humanos sabem fazer , mas com as vitimas desses marginais ninguém esta nem ai .
    Levar em consideração uma pesquisa dessas totalmente sem lógica essas pessoas estudam tanto para tirar uma conclusão desse tipo claro se há uma fiscalização só tentam entrar quem acha que vai burlar os revistadores.
    Tenho vergonha quando vejo este tipo de situação , presidiário não era para ter visita alguma e se os seus familiares estão sendo constrangidos porque reincidem nos crimes e voltam aos presídios ? já entram com celulares e drogas no presídio agora vai virar festa graças aos direitos humanos .

  4. Vexatório é ver os chamados “defensores dos direitos humanos” defender tanto a parte podre da sociedade. Um transporte público de qualidade também deveria ser direito humano, e, acesso à saúde, a educação, a segurança, ao ir e vir sem ser molestado, a justiça,etc. Aonde estão os defensores dos direitos humanos para isso ?

    • Passe Livre, Frente de Luta Pelo Transporte Público (PE), esses são só dois exemplos de grupos que brigam por um transporte público melhor. Idiotas são vocês que acham ficam com esse discurso de que o pessoal dos direitos humanos poderiam tá se preocupando com outras coisas, mas não vêem que isso foi a causa que eles escolheram para lutar. Todas as outras causas citadas por vocês aí também tem gente lutando por elas. Aí eu pergunto, e vocês, pelo que lutam?

  5. Vexatório é ver o governo gastar 40 BILHÕES na promoção da copa mundial de futebol, e tornar visível mundialmente a nossa desorganização e corrupção. Vexatório é ver o COI ( Comitê Olímpico Internacional ) intervir na organização da Olimpíada do Rio, para tentar não transferi-la para outro país.

  6. Graças a irresponsáveis desta qualidade, denominados como Direitos Humanos que na verdade são DESUMANOS é que vimos nos últimos anos nossa Pátria mergulhar nesta violência sem limites. E ainda pagamos por tudo isto com impostos e muito sangue. É uma vergonha nacional.

  7. concordo com a decisão,mais fica a minha pergunta.já instalaram o raio x e o scanner? NÃO! então retiro minha decisão, ficando claro que uniu o útil ao agradável,agora o livre comercio da droga e afins, vai entrar em larga escala,no sistema carcerário do pais. O INFERNO DE DANTE.

  8. O real significado disso é : bandidos escrevendo leis para proteger seus ‘direitos’ quando forem presos. Criminoso deveria ser mantido como em muitas penitenciárias dos EUA, falar com visitante apenas por um vidro.