Reservas do concurso da PM de 2009 fazem novo protesto

Os reservas do concurso da Polícia Militar de 2009 prometem para esta terça-feira um novo protesto cobrando mais contratações. No mês de março, o então governador do estado, Eduardo Campos, autorizou a nomeação de dois mil candidatos para a Polícia Militar de Pernambuco. No entanto, até hoje, essas nomeações não foram feitas.

Aprovados sonham em usar a farda da PM e trabalhar. Foto: Carolina Braga/Esp. DP/D.A Press

Aprovados sonham em usar a farda da PM. Foto: Carolina Braga/Esp. DP/D.A Press

No protesto marcado para a partir das 12h desta terça, os reservas irão seguir da Assembleia Legislativa de Pernambuco até o Palácio do Governo, onde querem pedir que o número de PMs nomeados seja maior. “Ainda restam 12 mil pessoas para serem chamadas e o governo do estado não contrata ninguém. A segurança de Pernambuco está em estado de calamidade. Estamos querendo trabalhar para reduzir essa criminalidade”, disse um dos reservas ao blog.

Segundo o governo do estado, os dois mil novos convocados serão submetidos às fases complementares da primeira etapa do certame, que compreende o exame físico, exame médico e avaliação psicológica. Na sequência, serão submetidos ao curso de formação, para serem nomeados, o que ainda não tem data prevista.

3 thoughts on “Reservas do concurso da PM de 2009 fazem novo protesto

  1. Realmente um absurdo tanta gente esperando pra trabalhar, tanto serviço a policia tem pra fazer e as burocracias não chamam os concursados para atuarem e receberem seus merecidos salários pela esforço de terem passado no concurso!

  2. A população pernambucana clama por mais segurança e o governo simplesmente fecha os olhos para o problema. O governador Eduardo Campos prometeu que seriam 2000 nomeações em acordo feito com a comissão dos aprovados,no caso seria 2000 para o CFSD,porem o governo atual esta falando que será apenas 2mil para a segunda etapa(físico,medico,psicológico.. ), onde sabemos que se isso acontecer, só serão nomeados uns 700 policiais tendo em vista o grande numero de reprovações nessas etapas. Tem que ser no minimo 6mil para o TAF para ficar 2000 na academia.

  3. Isto é uma falta de respeito com essas pessoas , que se submeteram a estudar , se esforçar. Um absurdo tanta gente esperando para trabalhar, onde tiveram um mérito de passar em um concurso. Espero que o governo tome atitudes cabíveis, reconhecendo o esforço de cada candidato.