Polícia investiga ações de quadrilha de assaltantes de banco

A lista de crimes da quadrilha presa num apartamento em Boa Viagem, segundo a polícia, é extensa. Sete pessoas foram detidas por envolvimento com assaltos a bancos, explosões a caixas eletrônicos, roubos, furtos, clonagem de cartões de crédito, estelionato, uso de documentos falsos e outros delitos. Também de acordo com a polícia, Cláudia Josefa de Aguiar era a pessoa responsável pela coordenação do grupo criminoso. Os detalhes das prisões foram apresentados ontem pela Polícia Civil de Pernambuco. “É uma grande organização criminosa que foi desarticulada pela Políci Civil”, resumiu o delegado Paulo Berenguer.

Ação do grupo foi detalhada ontem pela Polícia Civil. Fotos: PCPE/Divulgação

Ação do grupo foi detalhada ontem pela Polícia Civil. Fotos: PCPE/Divulgação

O grupo, que tem alguns integrantes do estado do Ceará, teria começado a agir em Pernambuco em janeiro deste ano. Seis pessoas foram presas num apartamento na Rua dos Navegantes, na última sexta-feira. As investigações tiveram início a partir do assalto a um carro-forte, na Avenida Caxangá, em junho deste ano. “Os mandados de prisão e busca e apreensão foram originados a partir do assalto ao carro-forte, mas eles são suspeitos de muitos outros crimes. A organização criminosa é muito maior que essas sete pessoas presas. Somente no crime do carro-forte, 11 pessoas participaram. Outros mandados ainda serão cumpridos e as investigações continuam”, ressaltou o delegado.

Explosivo apreendido seria suficiente para derrubar o prédio na Rua dos Navegantes

Explosivo apreendido seria suficiente para derrubar o prédio na Rua dos Navegantes, em Boa Viagem

Com os suspeitos foram apreendidos três carros de luxo, cinco motos, vários explosivos, coletes balísticos, munições, R$ 4.922 em espécie, talões de cheques, cartões de crédito, máquinas de clonar cartões, mais de dois quilos de cocaína pura e documentos falsificados. “Tudo está sendo investigado e as ações desse grupo podem ter acontecido também no interior do estado. A quadrilha estava atuando em Pernambuco desde janeiro deste ano. Quantos aos explosivos apreendidos com o grupo, já encaminhamos para perícia. Caso se confirme que são os mesmo usados nas explosões a caixas eletrônicos, vamos investigar se els tiveram ligação com as ações criminosas”, completou Berenguer.

Além de Cláudia Aguiar, foram presos pela polícia Luiz Davi da Silva Júnior, o estudante de direito Luiz Davi Silva Neto, Alisson Souza Silva, Isabel Maciel da Silva, Wicente Leonardo Souza de Alencar e Ivancley Alves Gomes.

Polícia busca agora último suspeito da morte do médico Artur Eugênio

Um dos homens suspeitos de ser o executor do assassinato do médico Artur Eugênio Azevedo, 36 anos, foi preso. Lyferson Barboza da Silva, 26, conhecido da polícia por integrar quadrilhas especializadas em assaltos a bancos, foi encaminhado ao Cotel, em Abreu e Lima, em cumprimento de mandado expedido pela Justiça.

Lyferson já era investigado por participação na tentativa de assalto a um carro-forte no Shopping Guararapes, em Jaboatão, no dia 2 de junho, que resultou na morte de uma idosa de 90 anos. A análise pericial de impressões digitais teria confirmado os dois crimes. Um segundo suspeito de executar Artur está sendo procurado. A polícia já teria a identidade dele.

O médico Cláudio Amaro Gomes, 57, e o filho dele, o bacharel em direito Cláudio Amaro Gomes Júnior, 32, seguem presos no Cotel. Eles foram detidos um dia após o crime no shopping. Ambos são apontados como mandantes da morte de Artur, assassinado em 12 de maio.

Uma das motivações seria desavenças profissionais entre os dois profissionais de saúde. O delegado Guilherme Caraciolo informou que só irá se pronunciar oficialmente sobre o caso quando concluir o inquérito policial.