Balas perdidas continuam acertando inocentes

 

Um suposto assaltante que estaria comemorando um assalto na tarde desse sábado foi assassinado logo após deixar o bar onde estava bebendo, no bairro do Curado. Além disso, uma mulher que estava trabalhando em seu salão de beleza acabou sendo atingida por uma das balas que era direcionada ao rapaz. A polícia ainda não sabe quem foi ou quem foram os autores dos disparos. Talvez o crime que vitimou duas pessoas ao mesmo tempo,  uma delas fatalmente, nem seja esclarecido e os culpados punidos. Mas o que intriga e revolta é que uma pessoa que nada tinha a ver com a história por pouco não perdeu a vida.

Uma cabeleireira, que estava trabalhando dentro do seu estabelecimento, foi ferida por uma bala perdida. A mulher foi socorrida e levada para um hosital. Ao que parece, não corre risco de morte. Porém, poderia entrar para as estatísticas como mais uma vítima de homicídio no estado. Até quando as pessoas irão insistir em usar armas de fogo para resolver os seus problemas e desavenças? Até quando pessoas inocentes irão pagar com a vida pela fúria incontrolável dos outros? São casos como esses que nos fazem entender o  motivo de Pernambuco ser apontado com um estado violento e perigoso para se morar. Embora a polícia tenha se empenhado para reduzir a criminalidade.

Veja abaixo a matéria publicada no portal do Diariodepernambuco.com.br na manhã deste domingo.

Uma bala perdida atingiu a dona de um salão de beleza na tarde do sábado quando quatro homens não identificados executaram um ex-presidiário no bairro do Curado, em Jaboatão. Segundo informações repassadas por testemunhas, Leonardo Bruno de Souza, mais conhecido na comunidade como Bruno Bicudo, estava bebendo em um bar na Rua Nossa Senhora Imaculada quando foi abordado por uma senhora que o perguntou o que ele comemorava.

O homem teria dito que estava feliz por uma ‘parada’ que deu certo. Pouco depois, ao passar pela Rua Nossa Senhora da Conceição, foi alvejado. Margarida Frutuoso Coelho da Silva, de 43 anos, que trabalhava na hora do crime, foi atingida dentro do salão de sua propriedade. A mulher foi socorrida para uma unidade de saúde próxima. O caso está sendo investigado pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

Os comentários estão fechados.