PM volta a ponto de exploração sexual em Santo Amaro

Uma ferida que está aos olhos de todos nós e que chegou a chamar a atenção até  de uma CPI nacional continua incomodando as autoridades locais. A exploração sexual de jovens e adolescentes, a prostituição de mulheres e a comercialização e o consumo de drogas, sobretudo o crack, seguem acontecendo na Rua dos Palmares, no bairro de Santo Amaro, no Recife.

Nessa sexta-feira, uma operação da Polícia Militar encontrou muitas jovens no local, mas não achou drogas. No entanto, aquele local já é conhecido para tal fim. A oferta de sexo e de drogas acontece a qualquer hora do dia. Pelo visto, as atenções das autoridades finalmente parecem estar voltadas para esse problema. Porém, vale ressaltar que esse não é o único ponto do estado que precisa ser visitado pela polícia.

Veja matéria publicada no Diario de Pernambuco deste sábado.

Conhecido ponto de exploração sexual de crianças e adolescentes do Recife, a Rua dos Palmares, em Santo Amaro, voltou a ser alvo de ações da Polícia Militar ontem. Desde a última terça-feira, as operações ostensivas foram reforçadas na região com a intenção de coibir a exploração de jovens, além do uso e tráfico de drogas e de degradação da área de mangue. Após duas investidas, pela manhã e à tarde, a operação terminou sem prisões e apreensões de droga. A situação na Rua dos Palmares é considerada uma das mais graves da capital e o local chegou a ser visitado por integrantes da CPI da Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes.

PM esteve em ponto de Santo Amaro. Foto: Paulo Paiva/DP/D.A.Press

A ação da PM na região foi rápida. Pela manhã, duas jovens foram detidas para averiguação, mas terminaram liberadas. A PM não encontrou drogas com as mulheres, mas elas estavam em situação de risco para exploração sexual. Ambas estavam sem documentos e a polícia não comprovou na hora da detenção se eram adultas ou menores de idade. A situação na via é antiga e o lugar já é chamado de cracolândia do Recife. Denúncias apontam que jovens do lugar vendem o corpo em troca de pedras de crack. Apesar das últimas operações e da visita de membros da CPI, o movimento de prostituição de mulheres adultas continua a qualquer hora do dia na Rua dos Palmares.

 

Além de entrar na área de mangue, a PM também fez ações educativas. Conversou com algumas jovens que estavam nas proximidades, na Rua da Aurora. “Isso aqui não adianta. O governo tem que dar tratamento para a gente”, falou uma dependente de crack. A CPI recebeu informações de que pelo menos vinte locais do Recife são pontos críticos de exploração sexual. “Muitos pagodes e festas da periferia têm esse perfil. É preciso coibir, fazer fiscalização”, considerou o deputado federal Paulo Rubem (PDT), que é titular da CPI.

Segundo o Centro Dom Helder Camara de Estudos e Ação Social (Cendhec), em 2009, 30% dos 947 municípios brasileiros identificados com graves índices de abuso e exploração estão concentrados no Nordeste. Sessenta e três deles estão em Pernambuco.

Jovens costumam se prostituir no local. Foto: Wagner Oliveira/DP/D.A.Press

A Gerência de Polícia da Criança e do Adolescente (GPCA), por sua vez, contabilizou 78 casos de exploração sexual e situação de risco desde o ano passado em seis pontos mapeados no Recife. Além de Santo Amaro, são eles a Praça da Encruzilhada, na Encruzilhada; a ponte em frente ao Sesc, na Avenida Norte, na Tamarineira; o trecho da Avenida Recife que fica perto do PAM de Areias; e pontos das avenidas Boa Viagem, em Boa Viagem, e Presidente Kennedy, em Peixinhos, Olinda.

Os comentários estão fechados.