Flanelinhas do Bairro do Recife terão que trabalhar padronizados

Por Raphael Guerra, do Diario de Pernambuco

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) determinou prazo de 45 dias para que a Prefeitura do Recife lance o projeto piloto de cadastramento e monitoramento dos flanelinhas. Em audiência púbilca ontem foi definido que os guardadores de carros terão crachás obrigatório, numeração e camisas padrozinadas.

Um número de telefone será divulgado para que os motoristas denunciem irregularidades. Câmeras da Secretaria de Defesa Social também vão ajudar na identificação de possíveis extorsões.

Guardadores serão todos cadastrados. Everson Verdiao/Esp.DP/D.A.Press

Guardadores serão todos cadastrados. Everson Verdiao/Esp.DP/D.A.Press

O Bairro do Recife será o primeiro a receber a ação, em janeiro de 2015. No entanto, ainda não ficou decidido se os flanelinhas atuarão nas áreas de Zona Azul, visto que os motoristas já pagam o valor do talão. “Vamos começar a avaliar nos finais de semana”, disse a secretária executiva de Controle Urbano, Cândida Bonfim. A previsão é de que, já no mês seguinte, o mesmo aconteça em outras ruas.

No credenciamento, os guardadores serão fotografados e devem apresentar RG, CPF e comprovante de residência. É necessário ter mais de 18 anos. A Polícia Civil terá a função de verificar os antecedentes criminais e possíveis mandados de prisão em aberto.
“O objetivo não é criminalizar os flanelinhas”, afirmou Cândida, que lembrou ainda que os motoristas não são obrigados a pagar pela vaga de estacionamento.

Haverá placas indicativas nas ruas em que houver os guardadores cadastrados. Cândida afirmou também que todos devem passar por capacitação junto ao Sebrae, com cursos de atendimento ao público e marketing pessoal.

Inicialmente, Cândida Bonfim informou que seria definido um valor mínimo e um máximo que os flanelinhas poderiam cobrar aos motoristas. Porém, após reunião na prefeitura, houve o recuo da decisão. “Não haverá um valor instituído a ser cobrado”, disse nota oficial da Secretaria de Mobilidade e Controle Urbano.

Essa foi a segunda audiência pública convocada pelo MPPE para discutir as irregularidades praticadas por flanelinhas no Recife.

Assalto no estacionamento do shopping RioMar

A rotina de denúncias de assaltos na saída do Shopping RioMar, na Zona Sul do Recife, continua assustando os clientes. A Delegacia de Boa Viagem registrou três boletins de ocorrência no último final de semana. E apesar da polícia estar mais atenta, parece que os criminosos estão mais ousados.

Por volta das 23h de domingo, um casal foi assaltado no estacionamento do centro de compras. Um garoto armado exigiu os pertences deles, em seguida pulou o muro e fugiu. No mesmo dia, de madrugada, outro casal foi abordado na saída do shopping. Uma das vítimas afirmou que o criminoso usava uma metralhadora.

Investidas perto do shopping só têm aumentado. Foto: Ricardo Fernandes

Investidas perto do shopping só têm aumentado. Foto: Ricardo Fernandes

Em sua página no Facebook, a vítima do assalto no estacionamento, fez um desabafo sobre a insegurança. Ela contou que havia acabado de sair do cinema com o namorado e iria entrar no carro, quando o garoto anunciou o assalto. “Ele pediu que eu passasse meu celular. Depois gritou que era pra passar a carteira também. Eu fiquei em choque e não consegui encontrar a minha e ele (garoto) acabou indo embora. Ontem (domingo) fomos três vítimas, eu, meu namorado e o menino, e eu tenho certeza que o último foi a maior de todas elas”, descreveu.

Procurada pelo Diario, a assessoria de imprensa do Shopping RioMar enviou nota oficial. “Sobre a ocorrência no estacionamento do shopping, estamos apurando o fato. A exemplo do que vem acontecendo em várias áreas da cidade, o Pina também vem sendo afetado por esse problema. Estamos mantendo permanente contato com a SDS, em busca de soluções rápidas”.

Na madrugada do domingo, o administrador Marcel Albuquerque, 31, e a noiva, Tainá Bergamo, foram assaltados por dois homens. A abordagem aconteceu a 200 metros da saída do shopping, onde havia uma barreira com entulhos, que obrigava o carro a desacelerar.

Investigações

O delegado titular de Boa Viagem, Erivaldo Guerra, confirmou que deu início às investigações de três ocorrências. Isso sem contar os boletins de ocorrência registrados via internet, e que só depois a Secretaria de Defesa Social (SDS) realiza a triagem para encaminhar às delegacias responsáveis. Já a comandante do 19° Batalhão da Polícia Militar, a tenente-coronel Conceição Antero, responsável pela segurança na localidade, preferiu não comentar as críticas sobre a falta de policiamento.

Por Raphael Guerra, do Diario de Pernambuco

O medo nos estacionamentos dos supermercados

Por mais absurdo que pareça, quem usa os estacionamentos de grandes supermercados do Recife está sujeito a ações de bandidos, como a que quase provocou a morte de uma funcionária pública de 29 anos na última segunda-feira. No dia seguinte ao crime, o clima de medo aumentou entre clientes dos estabelecimentos. Quem já costumava tomar precauções nesses ambientes está redobrando os cuidados a partir de agora. O reforço na segurança, no entanto, nem sempre anda no mesmo ritmo.

Clientes têm medo de serem abordados nos estacionamentos. Foto: Bernardo Dantas/DP/D.A.Press

Clientes têm medo de serem abordados nos estacionamentos. Foto: Bernardo Dantas/DP/D.A.Press

O caso que chamou atenção pela brutalidade aconteceu no Extra da Madalena, por volta das 21h da segunda. O marido da vítima, um advogado de 32 anos, disse que o criminoso quis obrigá-la a entrar no carro, um Nisan Livina, mas ela se recusou, o que teria provocado a reação do suspeito. “Não sabemos qual era a intenção dele, se era assaltar ou estuprar. Ela acredita que ele estava muito drogado”, contou. Depois de quase ser linchado pelos clientes, o criminoso foi preso em flagrante e levado para o Cotel, em Abreu e Lima.

A mulher, cujo nome a família prefere não revelar, está internada em situação estável no Hospital Portugûês. Ela teve fraturas múltiplas no rosto e apresenta muito inchaço no local. A cirurgia poderá ser feita assim que os edemas diminuam.

No hipermercado onde ocorreu o caso, não havia seguranças no estacionamento ontem à tarde. “Se houvesse fiscalização, isso não teria acontecido”, comentou a dona de casa Jaquilene Gomes, 45. O marido dela, o autônomo Genildo Moura, 54, concorda: “Não temos vigilantes na área interna ou externa. É muito perigoso”, acrescentou.

A aposentada Cristina Lisbôa, 76 anos, disse que todas as semanas vai ao Carrefour, na Torre, pelo menos uma vez, e que se sente insegura quando segue para o estacionamento, onde costuma deixar seu carro. “Certa vez precisei pedir para uma pessoa me acompanhar até o veículo porque um estranho estava me seguindo”, comentou. No mesmo lugar, o aposentado Pedro Gonçalves, 66, disse que nunca sofreu tentativas de assalto, mas defende que deveria haver mais segurança no supermercado. “Nunca vejo vigilantes por perto dos veículos”, criticou. Coincidentemente, no mesmo momento da entrevista um deles passou de moto fazendo a ronda.

Através de nota, o Extra informou que prestou assistência imediata à vítima, que foi encaminhada ao hospital. “O estacionamento do Extra tem medidas para garantir a segurança dos clientes, tais como empresa terceirizada responsável pela segurança do local, controle de entrada e saída dos veículos através de câmeras de monitoramento e equipe treinada para acionar as autoridades competentes mediante qualquer atitude suspeita. A rede reitera que permanece à disposição das autoridades competentes para prestar os esclarecimentos necessários”, diz a nota. A assessoria de imprensa do Carrefour, no entanto, afirmou que a rede não costuma falar sobre a segurança ofertada nos supermercados da rede, por cautela.

Do Diario de Pernambuco

 

Mulher é agredida durante assalto em supermercado na Madalena

Frequentar shoppings e supermercados, onde muitas vezes pagamos até um pouco mais caro pelos produtos, já foi sinônimo de um pouco de segurança. Isso porque como os estabelecimentos são particulares, supomos que eles tenham seguranças para garantir que os seus clientes façam suas compras e voltem para casa com tranquilidade. No entanto, uma cena registrada no final da noite dessa segunda-feira no Recife deixou muita gente revoltada.

Polícia chegou ao local após o suspeito ser detido. Foto: Augusto Farias/Facebook

Polícia chegou ao local após o suspeito ser detido. Foto: Augusto Farias/Facebook

Um homem de 39 anos foi detido ao tentar assaltar e espancar uma senhora no estacionamento coberto de um supermercado na Rua Benfica, no bairro da Madalena. Clientes da loja viram a ação e conseguiram deter o suspeito. Ele só não foi linchado porque os funcionários do estabelecimento impediram a fúria dos clientes. O suspeito foi levado para Delegacia da Várzea, após a chegada da Polícia Militar.

Segundo relatos postados no facebook, a senhora que foi vítima chegou e ser ferida no olho por uma chave, o que deixou os demais clientes ainda mais revoltados. A mulher, que não teve o nome revelado, teria sido levada para um hospital particular e estaria passando bem. Ainda segundo os depoimentos das pessoas que comentaram e compartilharam a notícia nas redes sociais, a tentativa de assalto aconteceu num conhecido supermercado na Madalena, no entanto, como ainda não tenho informação confirmada pela polícia e nem mantive contato com a rede de lojas (devido ao horário da publicação da nota), não irei publicar o nome do supermercado ainda.

Notícia publicada às 3h30. Esse post será atualizado quando obtiver mais informações.