Três indiciados por crime em Pau Amarelo

O delegado Salatiel Patrício informou ontem que o inquérito que apurou a morte da garota Hilda Beatriz, 3 anos, e da tia dela, Janaína Rodrigues de Azevedo, 39, assassinadas em Pau Amarelo, Paulista, no último dia 10, foi encaminhado à Justiça. Segundo o delegado, os suspeitos Washington Gusmão Júnior, 33, e o casal Eudes Luís dos Santos, 40, a mulher dele, Maria do Socorro Oliveira, 52, foram indiciados por duplo homicídio, uma tentativa de homicídio e ainda por ocultação de cadáver.

kskdjasjas

Washington Gusmão foi preso em flagrante. Foto: Luiz Fabiano/Cortesia

“O inquérito já foi remetido à Justiça. Washington foi o autor dos crimes, mas o casal articulou tudo junto com ele. Irão responder pelos mesmos crimes. Já a quarta pessoa presa ainda está sendo investigada”, relatou o delegado. Ainda segundo a polícia, a motivação dos crimes só será revelada após a investigação contra a quarta suspeita. O delegado não confirma a hipótese do crime ter ligação com ritual de magia negra.

No último dia 10, Washington matou Janaína e Hilda Beatriz e ainda feriu a facadas outra tia da criança. Ele foi preso horas após o crime e o corpo da criança localizado à noite enterrado na casa do casal que também foi preso suspeito de participar do crime. “ Teremos até 15 de agosto para encaminhar o inquérito para a Justiça”, Salatiel Patrício.

Pai, mãe e três filhos atrás das grades por causa das drogas

Uma família inteira atrás das grades por causa das drogas. Herdeiros de um “negócio” que se espalha com a rapidez de um cometa e, infelizmente, atraí cada dia mais gente. Nesse final de semana, a Polícia Federal divulgou a prisão de uma mulher e a apreensão de dois adolescentes. Era um casal de irmãos de 17 e 15 anos, cujos pais e outro irmão já cumprem pena por tráfico de entorpecentes. O garoto e a garota estavam envolvidos em uma transação onde estava em jogo 34 quilos de maconha para comercialização ilegal. Eles foram apreedidos no bairro de Pau Amarelo, em Paulista, e agora terão, pelo menos enquanto não completarem a maioridade, o mesmo destino do pai, da mãe e do irmão mais velho.

A polícia suspeita que o pai dos adolescentes comandava o esquema criminoso de dentro do presídio. Como está privado de liberdade, deve ter obrigado a família a continuar o trabalho sujo que realizava na rua. Agora, talvez esteja feliz por ter oferecido a eles uma vida atrás das grades. Tirou dos filhos o direito de ter uma adolescência sadia e de frequentar a escola. Da esposa, tirou a tarefa de cuidar dos filhos. O final dessa história, não deve ser das melhores. Quem conhece um pouco da realidade do nosso sistema prisional e das nossas unidades de internação para adolescentes infratores sabe do que estou falando. Uma pena. Mais uma família provavelmente destruída pelas drogas.

Adolescentes estavam com essa quantidade de maconha. Foto: Polícia Federal/Divulgação

Confira a matéria publicada no Diariodepernambuco.com.br nesse domingo sobre o caso:

Dois irmãos adolescentes e uma diarista foram capturados pela Polícia Federal com 34 quilos de maconha em Pau Amarelo, Paulista, na última sexta-feira (18). Os pais dos adolescentes e outro dos irmãos já estão presos por tráfico de drogas. Os irmãos, um de 15 anos e uma menina de 17, estavam com Ana Caroline Mendes, de 29 anos, e foram abordados durante uma investigação sobre tráfico de drogas na Rua Marrocos. De acordo com a polícia, o esquema criminoso era comandado por reeducando do Complexo Prisional Professor Aníbal Bruno.

As prisões foram realizadas quando Ana Caroline foi comprar dez quilos de maconha na casa dos adolescentes. A droga estava escondida em um imóvel em construção utilizado para armazenamento de entorpecentes. No local, foram encontrados vários tabletes de maconha prensada, oriunda do Paraguai. De acordo com a adolescente, ela receberia R$ 3 mil para guardar os papelotes.