Linhas de ônibus que circulam no Detran suspensas após incêndios

Diante dos episódios recentes de dois coletivos incendiados na comunidade do Detran, no bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife, o Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco decidiu que os ônibus que fazem a linha Monsenhor Fabrício e Barbalho/Detran não irão circular nestas terça e quarta-feiras. Os dois coletivos queimados na Estrada do Barbalho são da empresa CRT, que opera na localidade. O primeiro incêndio aconteceu na noite dessa segunda-feira. O segundo caso foi registrado nesta terça por volta das 10h30.

Bombeiros apagaram as chamas nos coletivos; Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Bombeiros apagaram as chamas nos coletivos. Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

De acordo com o assessor de imprensa do sindicato, Genildo Pereira, os motoristas e cobradores estão temerosos em voltar a trabalhar nessas linhas. “Queremos que sejam tomadas as providências necessárias e que a Polícia Civil investigue esses casos. Os profissionais estão assustados em trabalhar nessas linhas. Nos dois casos de ônibus queimados, as pessoas entraram armadas nos coletivos, mandaram todos descerem e cometeram os crimes”, comentou Pereira.

Segundo o sub-comandante do 13º Batalhão da Polícia Militar, major Daniel Dias, o efetivo de policiamento na localidade será reforçado a partir da tarde desta terça-feira. “O que sabemos é que dois homens armados entraram no coletivo, mandaram todas as pessoas descerem e tocaram fogo no veículo”, declarou o oficial. Antes disso, segundo informações da polícia, a dupla teria ido à Escola Casarão do Barbalho e ordenado que os estudantes fosse liberados.

Os moradores da comunidade do Detran, segundo a polícia, estão protestando contra a prisão de um casal que foi detido com crack na última segunda-feira e reclamam das abordagens realizadas por policiais militares aos moradores da localidade. “As pessoas reclamam que a polícia estaria agindo de forma truculenta contra os moradores, mas não existem denúncias sobre isso nem no batalhão, nem na Corregedoria da SDS. O que sabemos é que essa área é conhecido pelo tráfico de drogas”, ponderou o major Daniel Dias.

Reforço

Além das duas viaturas da Patrulha do Bairro, das três motos e da equipe do Gati que faz o policiamento ostensivo no bairro da Iputinga, o 13º BPM adiantou que passará a contar com mais dez viaturas para reforçar a segurança. “Teremos uma média de mais 20 policiais militares na segurança da área. Vamos manter esse esquema até que o clima volte à normalidade. Fizemos algumas rondas, mas ainda não conseguimos identificar os responsáveis por esses incêndios, embora eles sejam conhecidos de todos os moradores do local”, declarou o oficial.

Presa dupla suspeita de assaltos nas zonas Norte e Sul do Recife

A Polícia Civil apresentou na manhã desta terça-feira a prisão de dois homens suspeitos de praticarem assaltos nos bairros de Casa Forte, Parnamirim, Boa Viagem e Pina usando simulacros (imitações) de pistolas. Renato Tibúrcio de Oliveira, 28 anos, e Arllon Freire de Melo, 23, foram presos na quinta-feira da semana passada após roubarem dois mil euros de duas mulheres que estavam em um carro e tinham acabado de sair de uma casa de câmbio.

Suspeitos foram levados para o Cotel. Fotos: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Suspeitos foram levados para o Cotel. Fotos: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Segundo o delegado de Casa Amarela, Paulo Berenguer, contra os suspeitos podem pesar ainda outras acusações de assaltos na mesma modalidade. Isso porque apenas na Delegacia de Casa Amarela existem 10 queixas prestadas de assaltos ocorridos na Zona Norte. Ainda segundo a polícia, as armas utilizadas pelos suspeitos para intimidar as vítimas eram compradas pela internet. “A venda desse tipo de arma é controlada pelo Exército Brasileiro e essas pessoas não têm autorização para fazer essa compra”, ressaltou Berenguer.

Simulacros foram comprados pela internet, segundo a polícia

Simulacros foram comprados pela internet, segundo a polícia

Com a dupla, a polícia conseguiu recuperar uma quantia em dinheiro, vários telefones celulares e alguns óculos de sol femininos, o que indica que as vítimas, em sua maioria, eram mulheres. “Eles sempre agiam em uma moto de cor vermelha, que foi apreendida junto com eles no momento do flagrante. Os dois foram autuados em flagrante e encaminhados ao Cotel. Esperamos que novas vítimas procurem a delegacia para fazer o reconhecimento das fotos e registrar outras queixas para abrir novas investigações, ressaltou o delegado.

Caso foi apresentado pela Polícia Civil na manhã desta terça-feira

Caso foi apresentado pela Polícia Civil na manhã desta terça-feira

Ainda segundo a polícia, uma das armas foi comprada de uma empresa do Paraná. “Essa arma comprada do Paraná foi fabricada pela Taurus. A outra ainda estamos investigando a origem. Elas podem ser comprada por desportistas, colecionadores ou pelas forças de segurança para treinamento de policiais. Elas são pistolas de 6mm e suas munições podem ferir as vítimas atingidas. Os dois suspeitos receberam as armas pelos Correios. Agora vamos repassar as informações para o Exército, para que seja investigada a compra e venda das armas”, explicou Paulo Berenguer.