Casarões abandonados invadidos por usuários de drogas e ladrões

Casarões abandonados de alto padrão têm virado pontos de concentração de consumidores de drogas e esconderijos de suspeitos em bairros nobres da Zona Norte do Recife. Na Torre, a situação de um sobrado em estilo moderno situado na esquina da Avenida José Bonifácio com a Rua Padre Anchieta, um dos locais mais movimentados do bairro, tem preocupado moradores, comerciantes e pessoas que trafegam a pé ou de carro pelo local. O mesmo problema acontece em uma casa na Madalena.

Casa na esquina da Avenida José Bonifácio com a Rua Padre Anchieta, na Torre, virou ponto de uso de drogas (NANDO CHIAPPETTA/DP/D.A PRESS)

O imóvel da Torre, que já abrigou uma família de alto poder aquisitivo, está há mais de um ano abandonado. Viciados usam o lugar para consumir crack em meio a muito lixo, excrementos, ratos e baratas. O horário preferido dos usuários de drogas é a noite. Na Madalena, outro imóvel virou motivo de apreensão para moradores da Rua Monsenhor Silva. Há menos de um mês, uma mulher de 22 anos foi morta no local. Populares disseram que a vítima era usuária e estava fumando crack quando teve o pescoço cortado com pedaços de vidro por um desconhecido.

Leia matéria completa no Diario de Pernambuco desta quinta-feira

Vítima de assalto a ônibus pensa em processar o Consórcio Grande Recife

O desabafo abaixo é do leitor Wagner Gonçalves. A esposa dele foi assaltada dentro de um ônibus depois que o motorista abriu a porta para um homem entrar pela traseira sem apresentar qualquer documento. Era um assaltante.

NOTA: À galera que transita de ônibus na Boa Vista. Tenham bastante cuidado e atenção.

Passageiros não sentem segurança nos coletivos. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A.Press

Passageiros não sentem segurança nos coletivos. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A.Press

Nova modalidade de assalto: o meliante pede carona aos motoristas de ônibus, QUE AUTORIZAM a entrada pela porta traseira sem a apresentação da carteira de livre acesso, o mesmo senta do seu lado e com porte de arma branca (faca) ou revólver leva seus pertences e ameaça você caso faça algum alarme.

ISSO ACONTECEU COM MINHA ESPOSA ONTEM DIA 13/09/2013 NA LINHA DE ÔNIBUS TORRE/PREFEITURA DA EMPRESA PEDROSA, AO QUAL O MOTORISTA AINDA FOI IGNORANTE COM ELA, PORQUE ELA COGITOU O FATO DELE AUTORIZAR A ENTRADA DE PESSOAS SEM CARTEIRA DE LIVRE ACESSO. FORAM LEVADOS SEUS 2 CELULARES E O DINHEIRO DE PAGAMENTO DOS NOSSOS CARTÕES DE CRÉDITO.

ENTRAREMOS COM UMA CAUSA NA JUSTIÇA CONTRA A GRANDE RECIFE E A EMPRESA DE ÔNIBUS PEDROSA, POIS SABEMOS DA IMPORTÂNCIA DE NÃO DAR CARONA A PASSAGEIROS SEM CARTEIRA DE LIVRE ACESSO, AINDA MAIS QUANDO SE TRATA DE UM ÔNIBUS QUE ENCONTRAVA-SE COM APENAS UMA PASSAGEIRA (MINHA ESPOSA), A QUAL FICARIA NA COMPANHIA DO MELIANTE APARENTEMENTE EM ATITUDE SUSPEITA, POR SE TRATAR DE UM RAPAZ DE RUA QUE FICA NAQUELAS REDONDEZAS DO HOPE, ONDE A PRATICA DESSES FURTOS JÁ SE TORNARAM ROTINEIRAS.

OBS: Quando se trata da entrada de idosos no ônibus pela porta traseira, o motorista e cobrador já vão logo pedindo a carteira sem antes sequer eles terem entrado completamente no coletivo, onde acho isto um desrespeito com o idoso. Mas quando é moleque de rua que pede carona, eles abrem sem problemas expondo a população ao males que já sofremos dia-a-dia (assaltos, furtos, assassinatos…) gerando prejuízos para nós que trabalhamos e damos duro para manter nossas famílias.

REVOLTA, INDIGNAÇÃO E TRISTEZA SÃO OS MEUS SENTIMENTOS NESTE MOMENTO… FAVOR GALERA, COMPARTILHEM PARA QUE POSSAMOS LUTAR DE UMA FORMA INDIRETA SOBRE NOSSOS DIREITOS… OBG A TODOS.

Caso o Grande Recife Consórcio de Transporte queira comentar o assunto, aguardo uma resposta.

Caminhar na Beira Rio tem sido perigoso

Têm sido constantes as reclamações que chegam ao blog sobre a insegurança na Avenida Beira Rio, no bairro da Torre. Quem costuma fazer caminhada na pista de cooper do local afirma que frequentemente tem ouvido falar de casos de assaltos na região.

O último relato, enviado na manhã dessa terça-feira, é de um rapaz que conta ter percebido dois jovens andando de bicicleta enquanto ele caminhava. “Eu estava já no final da pista, do lado da Madalena, quando o porteiro de um prédio me chamou e disse que os rapazes da bicicleta estariam olhando muito para mim e que provavelmente iriam me assaltar. Fiquei parado perto do prédio esperando uma viatura, mas não passou nenhuma. Acabei indo para casa sem terminar os meus exercícios”,  contou.

Área tem sido alvo de diversas investidas. Foto: Laís Telles//Esp. DP/D.A.Press

Os frequentadores do local afirmam ainda que a insegurança está presente em qualquer hora. “Antigamente, nós ainda víamos uma viatura da Polícia Militar nas imediações. Agora, raramente a PM é vista por aqui”, desabafou outra pessoa que faz caminhada na Beira Rio.

Resta saber o que a Polícia Militar tem a dizer sobre a segurança na localidade. Recentemente,  o governo do estado colocou na rua dezenas de viaturas para funcionar como Patrulha do Bairro, que tem como objetivo aumentar o policiamento nasa ruas do estado.