Polícia procura suspeito de estupro em Fernando de Noronha

A Polícia Civil divulgou o retrato falado do homem suspeito de estuprar uma mulher de 30 anos em Fernando de Noronha, na madrugada do último sábado. O agressor teria abordado a vítima – que não é nativa, mas trabalha no arquipélago – em uma moto vermelha e preta, de placa não anotada, e praticado abuso sexual e espancamento na praia do Bode. A vítima saía de uma festa quando foi abordada pelo desconhecido. A polícia investiga se o agressor é morador da ilha ou se também é um turista ou ou um ex-morador que estaria apenas de passagem.

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Foto: Polícia Civil/Divulgação

Na manhã de ontem, turistas e moradoras do arquipélago fizeram um protesto na frente da Delegacia de Noronha. Com faixas com dizeres como “Machismo mata” e “Não à violência contra a mulher”, o grupo pediu firmeza nas investigações. A vítima é prestadora de serviço do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICM-Bio) e trabalha no Parque Nacional Marinho da ilha. O boletim de ocorrência foi feito pela Delegacia da Mulher, no Recife. Na capital, a mulher que sofreu violência sexual deu informações para a polícia desenhar um retrato falado que está sendo divulgado, inclusive, nas redes sociais.

Alguns suspeitos foram ouvidos na Delegacia de Noronha. A Coordenadoria da Mulher local está acompanhando o caso. “Nós estamos apoiando a vítima junto com a Secretaria da Mulher. Procuramos o delegado e ele nos relatou que está fazendo a investigação”, informou a coordenadora da Mulher, Cristina Queiroz. O delegado de Noronha, João Paulo, espera concluir o caso dentro de uma semana. Os servidores do órgão estão mobilizados, colhendo informações e na busca de testemunhas para esclarecer o caso.

PMs pernambucanos são treinados para atender em inglês na Copa

Cento e trinta policiais de Pernambuco estão sendo treinados para atender em inglês. Após a capacitação, eles deverão estar aptos a registrar boletins de ocorrência e prestar informações sobre atrativos turísticos, atendendo turistas estrangeiros. Ao todo, o programa de qualificação profissional Pronatec Copa na Empresa vai treinar 3.686 policiais militares e civis de 10 estados do país em inglês básico e intermediário para atuar durante a Copa de 2014. Os cursos acontecem dentro da corporação, no horário do expediente.

Militares estão sendo treinados. Foto: Paulo Paiva/DP/D.A Press

Militares estão sendo treinados. Foto: Paulo Paiva/DP/D.A Press

Ao final do curso, os policiais estarão aptos para abordar o turista, informá-lo caso cometa alguma infração, registrar um boletim de ocorrência e prestar informações sobre os atrativos turísticos. O curso para os PMs é ministrado em oito turmas e é coordenado pelo Núcleo de Idiomas da Academai Integrada de Defesa Social da Gerência Geral de Articulação da Secretaria de Defesa Social (SDS).

O estado com maior participação de policiais é o Rio de Janeiro, com 1.910 policiais aprendizes. Mas há cursos em todas regiões do país; no Amazonas, na Bahia, no Distrito Federal e no Rio Grande do Sul, entre outros.

O Pronatec é um programa do Governo Federal que visa qualificar profissionais para trabalhar na Copa do Mundo de 2014. A capacitação é resultado de uma parceria entre o Ministério do Turismo, o Senac e as Polícias Civil e Militar. Os cursos são gratuitos em diversas áreas do setor turístico. Podem participar funcionários de empreendimentos dos setores de hospedagem, alimentação fora do lar, agências de viagens, organizadoras de eventos, aluguel de veículos e transporte de turistas.

Os empresários ou funcionários que tiverem interesse em participar do Pronatec Copa na Empresa devem procurar a Secretaria Estadual de Turismo para checar a oferta de cursos disponíveis em seu município. Para participar é necessário ter mais de 18 anos e estar próximo aos 120 destinos incluídos no Programa.