Delegado Ramon Teixeira passa a fazer parte do GOE

O Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil de Pernambuco recebe mais um delegado para reforçar sua equipe de investigação. A partir desta quarta-feira, o delegado Guilherme Caraciolo passa a contar com o colega delegado Ramon Teixeira. Ramon tem vasta experiência na investigação de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs). Ele já passou pelas delegacias de Cavaleiro, Jaboatão, São Lourenço e Camaragibe. Caraciolo está à frente do GOE desde o mês de maio. Ele assumiu o lugar do delegado Cláudio Castro, que está trabalhando agora no Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).
Delegado tem vasta experiência em investigações de homicídios.

Delegado Ramon Teixeira tem vasta experiência em investigações de homicídios. Foto: Wagner Oliveira/DP

Em sua página no Facebook, Ramon Teixeira falou sobre a sua expectativa para o novo desafio. “É com imensa expectativa e confesso orgulho que assumo o mais novo desafio de minha carreira, no Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil.Com uma trajetória sedimentada em delegacias especializadas na apuração de crimes violentos letais intencionais, sinto-me um menino sedento por novos conhecimentos em um ambiente investigativo-operacional completamente diferente de tudo o que já vivenciei profissionalmente.”

 

PMs envolvidos na perseguição que causou morte de garoto são afastados

A Polícia Militar de Pernambuco afastou das atividades operacionais os dois policiais militares da Companhia Independente de Policiamento com Motos (CIPMoto) envolvidos na perseguição a suspeitos de assaltos que resultou na morte de um adolescente de 14 anos, no bairro do Vasco da Gama, Zona Norte do Recife.

Parentes da vítima estão revoltados. Foto: TV Clube/Reprodução

Parentes da vítima estão revoltados. Foto: TV Clube/Reprodução

Os militares não tiveram os nomes revelados, mas segundo a assessoria de comunicação da corporação, ambos estão realizando funções administrativas e sendo assistidos psicologicamente pelo Centro de Assistência Social da Polícia Militar. O corpo do estudante Mateus Alexandre Teixeira será enterrado no Cemitério de Casa Amarela, na tarde desta terça-feira.

Ele morreu na última segunda-feira, no Hospital da Restauração, após ter sido baleado durante uma perseguição policial na noite do último sábado. O adolescente foi atingido por um tiro na nuca. A família de Mateus afirma que o disparo partiu da arma de um policial militar. O caso está sendo investigado pelo delegado Cláudio Castro do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

DHPP investiga morte de menino atingido por uma bala perdida

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) está investigando o assassinato do estudante Mateus Alexandre Teixeira da Silva, 14 anos. Ele morreu na manhã de ontem, após ter sido baleado durante uma perseguição policial na noite do último sábado. O adolescente foi atingido por um tiro na nuca quando estava na Rua Compositor José Dantas, no Vasco da Gama, Zona Norte do Recife.

A família de Mateus e moradores da localidade afirmam que o disparo partiu da arma de um policial militar. Policiais da Companhia Independente de Policiamento com Motos perseguiam três homens suspeitos de assaltos no momento em que o garoto foi baleado. O caso está sendo acompanhado pela Corregedoria Geral da Secretaria de Defesa Social.

Garoto foi baleado quando voltava para casa. Fotos: TV Clube/Reprodução

Garoto foi baleado quando voltava para casa. Fotos: TV Clube/Reprodução

Revoltado com a morte do filho, o pedreiro Antônio Carlos Tavares, 37, espera que os responsáveis pelo crime sejam punidos. “Quando eu já estava na porta da Corregedoria, soube que meu filho tinha ido a óbito. Voltei para resolver as coisas, mas vou finalizar a denúncia. Eles têm que pagar. Quero que os policiais sejam presos. Eles não poderiam ter feito isso com o meu filho. Ele era um estudante cheio de sonhos e queria ser economista. Agora teve os sonhos interrompidos por esses policiais que não são bem treinados. Vamos processar o estado. Esses policiais são matadores”, desabafou o pai de Mateus. O corpo do adolescente permanece no Instituto de Medicina Legal (IML), no bairro de Santo Amaro. O sepultamento está previsto para a tarde de hoje, no Cemitério de Casa Amarela.

Antônio Carlos quer que os culpados pela morte do filho sejam punidos

Antônio Carlos quer que os culpados pela morte do filho sejam punidos

A assessoria de comunicação da Polícia Militar de Pernambuco, por meio de nota, informou que os PMs da CIPMoto “participaram de diligências policiais que resultaram na troca de tiros entre eles e, pelo menos, três assaltantes, que desceram de um veículo atirando contra os policiais, que revidaram.” Ainda de acordo com a assessoria da PM, dois suspeitos foram presos, uma arma apreendida e um terceiro homem conseguiu fugir. “Os policiais chegaram a dizer que o menino estava no meio dos assaltantes, mas isso não é verdade. Mateus estava voltando da lan house quando foi atingido por um tiro na cabeça”, disse uma moradora da localidade que preferiu não se identificar.

Ainda segundo a PM, “no boletim de ocorrência, os policiais da CIPMoto relataram que os homens estavam em um veículo Siena e faziam direção perigosa, quando desembarcaram atirando, sendo um deles presos imediatamente. Em seguida, um segundo suspeito foi preso pelos PMs após travar lutar corporal com um dos policiais, que saiu com ferimentos durante a ação.” A PM esclareceu ainda que “ao tomarem conhecimento de que um adolescente de 14 anos teria sido ferido por disparos de arma de fogo, os PMs ficaram à disposição do Departamento de Homicídios e Proteçao à Pessoas (DHPP). O comando da CIPMoto abriu uma sindicância para apurar o caso.”

Na última sexta-feira, no bairro do Totó, um menino de 11 anos também foi baleado durante uma ação da Polícia Militar. De acordo com a corporação, os próprios PMs levaram o garoto para o Hospital Otávio de Freitas (HOF). Kauã Vinicius da Silva foi atingido enquanto empinava pipa com outras crianças. Ele continua internado na unidade de saúde. Segundo os moradores da comunidade, o incidente ocorreu quando uma viatura chegou ao local, onde geralmente costumam ocorrer ações truculentas. Cerca de três horas depois, a comunidade fez um protesto na localidade.

Delegado Cláudio Castro assume Delegacia de Desaparecidos do DHPP

O delegado Cláudio Castro, que atuou durante 10 anos no Grupo de Operações Especiais (GOE) da Polícia Civil, dos quais oito como delegado titular, está lotado agora na Delegacia de Desaparecidos e Proteção à Pessoa (DDPP) do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP). Castro assumiu o lugar que já ocupado pela delegada Gleide Ângelo, que atualmente está na 9ª Delegacia de Homicídios de Olinda.

Cláudio Castro comandou as duas prisões. Foto: Bernardo Dantas/DP/D.A/Press

Cláudio Castro foi titular do GOE. Foto: Bernardo Dantas/DP/D.A/Press

Castro tem vasta experiência em resolução de crimes de extorsão mediante sequestro e é conhecido pelo perfil operacional e por chefiar grandes operações na Polícia Civil. Em seu lugar no GOE assumiu o delegado Guilherme Caraciolo, que já havia passado pela especializada como delegado adjunto de Castro em 2008 e depois foi deslocado para outras delegacias. Caraciolo atuou um tempo da Delegacia de Homícidios de Jaboatão dos Guararapes, onde investigou a morte do médico Artur Eugênio.

Grupo de Operações Especiais (GOE) terá novo delegado titular

A notícia da saída do delegado Cláudio Castro da chefia do Grupo de Operações Especiais (GOE) pegou os policiais da unidade especializada e também de outras delegacias de surpresa. Depois de 10 anos trabalhando no GOE, dos quais oito como delegado titular, Castro deixará o cargo que passará a ser ocupado pelo delegado Guilherme Caraciolo, seu adjunto atualmente.

Castro (E) será substituído por Caraciolo. Foto: Roberto Ramos/DP

Castro (D) será substituído por Caraciolo. Foto: Roberto Ramos/DP

Castro tem vasta experiência em resolução de crimes de extorsão mediante sequestro, que inclusive estão sem registros há muito tempo no estado. Ele é conhecido pelo perfil operacional e por chefiar grandes operações. Apesar da mudança não ter sido publicada oficialmente ainda pela Polícia Civil de Pernambuco, os comentários já ganharam os corredores de vários departamentos policiais e até do prédio da chefia da PCPE. Ainda não se sabe para onde Cláudio Castro será transferido.

O novo titular do GOE, Guilherme Caraciolo, já havia passado pela especializada como delegado adjunto de Castro em 2008 e depois foi deslocado para outras delegacias. Atuou um tempo da Delegacia de Homícidios de Jaboatão dos Guararapes, onde investigou a morte do médico Artur Eugênio, que completa dois anos nesta quinta-feira.

Corregedoria da SDS apura prisões dos quatro agentes do Denarc

A Corregedoria Geral da Secretaria de Defesa Social abriu inquérito administrativo para apurar a conduta dos quatro agentes do Departamento de Repressão ao Narcotráfico (Denarc) presos na última terça-feira. Além de responder criminalmente pelos delitos dos quais são suspeitos, os policiais podem ser expulsos da Polícia Civil.

Em entrevista coletiva realizada na manhã desta quarta-feira, a cúpula da PCPE afirmou que os policiais Leonardo Menezes Lourenço, João Rodrigues de Almeida Filho, Jorge Augusto Silva Rodrigues e Ednã Vitorino da Silva foram presos porque fizeram a apreensão de oito quilos de maconha e não realizaram a prisão do suposto traficante, nem apresentaram a droga aos delegados do Denarc.

Delegados apresentaram caso nesta quarta-feira. Foto: Wagner Oliveira/DP

Delegados apresentaram caso nesta quarta-feira. Foto: Wagner Oliveira/DP

Segundo o chefe da Polícia Civil, delegado Antônio Barros, todos os suspeitos foram encaminhados para o Centro de Observação Criminológica e Triagem, em Abreu e Lima. Os policiais são investigados por envolvimento nos crimes de associação criminosa, roubo, concussão, sequestro e ameaça. As investigações tiveram início há aproximadamente dois meses e estavam sendo conduzidas pelo próprio Denarc. No entanto, no mês passado, o delegado titular do GOE, Cláudio Castro, foi designado para dar continuidade ao procedimento.

De acordo com o delegado Cláudio Castro, no dia 9 de outubro deste ano os quatro agentes estiveram na casa de um suposto traficante no bairro de Pau Amarelo, em Paulista, no Grande Recife, apreenderam uma quantidade de droga e o material não foi levado para a delegacia. “Além disso, o homem não foi levado à delegacia e o entorpecente não foi encontrado. Em depoimento, o homem contou ainda que foi obrigado a andar de carro com os policiais por mais de uma hora até ser deixado em um local perto de casa. Os quatro agentes negaram participação nos crimes”, ressaltou Castro.

Equipe do GOE recebe Voto de Aplauso na Assembleia Legislativa

A pedido do deputado estadual Antônio Moraes, toda a equipe do Grupo de Operações Especiais da Polícia Civil de Pernambuco (GOE), recebeu da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) um Voto de Aplauso. Segundo Moraes, a homenagem aos policiais foi dada em razão das atividades realizadas pela delegacia e em especial a um operação recente.

“Num árduo e bravo trabalho de investigações, esses policiais desbarataram uma perigosa quadrilha de bandidos que vinha atuando nos municípios de Vicência e Timbaúba, na Mata Norte do Estado, culminando com a prisão de seis criminosos de alta periculosidade, lavratura de três autos de prisão em flagrante delito e o cumprimento de sete mandados de prisão.”

GOE, no bairro do Cordeiro, era Quartel General para operações

Delegados e agentes do GOE, no bairro do Cordeiro, foram homenageados

O parlamentar requereu ainda que fosse enviada uma solicitação do Exmo. Chefe Geral de Polícia Civil de Pernambuco, delegado Osvaldo Morais, no sentido de autorizar a quem de direito, proceder a devida anotação do presente Voto de Aplauso na ficha funcional de todos os policiais lotados no GOE pelos relevantes serviços prestados à sociedade pernambucana, em operação policial de altíssimo risco. O GOE, atualmente, é comandado pelo delegado Cláudio Castro, que tem um delegado adjunto, peritos, comissários e agentes trabalhando na especializada.

 

Polícia Militar alerta sobre nova modalidade de sequestro

A Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) está divulgando através do seu perfil no Facebook uma suposta nova modalidade de crime de sequestro. Leia abaixo:

ALERTANDO E REPASSANDO. FAÇA O MESMO!

ALERTEM SEUS FILHOS, SOBRINHOS, FILHOS DE AMIGOS, OS PRÓPRIOS AMIGOS, CONHECIDOS, ETC
PRINCIPALMENTE AQUELES QUE, POR ALGUM MOTIVO, NECESSITAM SAIR A NOITE.
SE VOCÊ ENCONTRAR UMA CRIANÇA CHORANDO PELA RUA OU ALGO SEMELHANTE, DIZENDO QUE SE PERDEU DOS PAIS OU COISA ASSIM, MAS COM UM ENDEREÇO NA MÃO E LHE PEDIR PARA ACOMPANHA-LA ATÉ SUA CASA, NO ENDEREÇO CITADO, NÃO LEVE-A.
SOLICITE IMEDIATAMENTE UMA VIATURA DA POLÍCIA, PARA QUE FAÇA A ENTREGA DA CRIANÇA NO ENDEREÇO DADO.
E NÃO A SIGA ATÉ O ENDEREÇO MENCIONADO PELA CRIANÇA.
ISTO É UM NOVO MÉTODO DE SEQUESTRO EM QUE VC LEVA A CRIANÇA AO ENDEREÇO DADO E LÁ ESTÃO MARGINAIS PARA TOMAR O SEU CARRO E SEQUESTRÁ-LO LEVANDO-O PARA UM OUTRO PONTO (O CATIVEIRO).
A IMAGINAÇÃO DOS MARGINAIS NÃO PARA. O PIOR É QUE ESTÃO ENVOLVENDO CRIANÇAS.
ESTA MODALIDADE DE CRIME JÁ VEM OCORRENDO EM VÁRIOS ESTADOS DO BRASIL.

Procurado pelo blog, o delegado titular do Grupo de Operações Especiais (GOE), Cláudio Castro, afirmou que não há qualquer registro em sua delegacia, que é a especializada nesse tipo de crime. “Estou sabendo desse alerta agora, mas se a Polícia Militar está dizendo que existe em vários estados do Brasil, o alerta é válido”, ponderou Castro. A Polícia Militar de Pernambuco, por meio da assessoria de imprensa, também informou que não notificou nenhum caso no estado e que a divulgação está sendo feito a título de alerta para a população.