O mundo fora do Complexo Prisional do Curado

Todos os sábados e domingos, centenas de crianças, jovens, homens e mulheres têm como destino a Avenida Liberdade, no bairro do Totó. Depois de pegarem ônibus, metrô ou táxis, no caso de quem não tem carro próprio, essas pessoas enfrentam uma fila enorme. É nessa fila que começa o sofrimento de quem vai visitar o parente preso em uma das três unidades prisionais do Complexo do Curado.

Mães, esposas e irmãs de presos sofrem para entrar nas unidades. Fotos: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Mães, esposas e irmãs de presos sofrem para entrar nas unidades. Fotos: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Já não bastasse a humilhação pela qual passam durante a revista da entrada, os visitantes são obrigados ainda a seguir algumas regras ditadas pelas direções das unidades prisionais. Entrar com telefones celulares, nem pensar. É uma das primeiras proibições para os parentes. No entanto, como se explica a enorme quantidade de aparelhos em funcionamento por detrás das muralhas?

Proibidas também, pelo menos no presídio Frei Damião de Bozzano, estavam neste domingo a entrada de sombrinhas e guarda-chuvas e de mulheres com blusas decotadas. Devido a isso, no entorno da unidade nasce um filão de quebra-galhos. Tem gente que cobra para tomar conta de aparelhos celulares dos visitantes, assim como também existem pessoas guardando os guarda-chuvas e sombrinhas até as pessoas saírem do presídio.

Quem mora nas proximidades improvisa para atender visitantes

Quem mora nas proximidades improvisa para atender visitantes

Uma jovem que estava com um blusa de alça e um com uma abertura junto aos seios foi impedida de entrar no presídio. Correu para “alugar” uma blusa mais composta. “Ela já veio com essa blusa outras vezes e deixaram ela entrar. Hoje, não permitiram e precisamos alugar uma roupa ao preço de R$ 3. Quando terminar a visita ela vai lá e troca de roupa”, revelou uma visitante.

De acordo com as mulheres, a exigência de usar roupas mais compostas é para evitar que os homens que estão na prisão não “desejem” as mulheres dos outros presos. “Quem quiser andar nua, que ande na rua. Presídio não é lugar de andar sem roupa”, relatou uma comerciante.

Pelo menos 66 detentos fugiram do Presídio Frei Damião

Depois de ter anunciado que apenas 20 homens teriam fugido do Presídio Frei Damião de Bozzano, no Complexo do Curado, no último sábado, a Secretaria de Ressocialização do estado (Seres) elebarou uma lista com o nome de 66 presos que conseguiram escapar da unidade prisional e que o blog teve acesso. A relação foi encaminhada para a Secretaria de Defesa Social (SDS), que está trabalhando junto com a Seres na recaptura.

Desde a manhã do último sábado, fontes do blog informaram que a quantidade de fugitivos era bem maior do que o divulgado. Procurada na tarde desta terça-feira, a assessoria da Seres afirmou agora que a quantidade de fugitivos para a secretaria foi de 21 homens e que até o momento 17 deles foram recapturados. Apesar do blog ter conseguido além da relação a ficha de cada um dos homens que fugiram inclusive com o timbre da secretaria, a Seres insiste em dizer que não tem ainda uma relação completa dos fugitivos. Fontes do blog apontam que ainda estariam faltando alguns nomes na relação.

Veja a relação dos presos que conseguiram fugir:

ADMILSON SEVERINO DOMINGOS

ADRIANO DE SOUZA OU JULIO GOMES ALVES

ADRIANO MARIANO DA SILVA

ALEX DE OLIVEIRA SILVA

ALEXANDRE ELIAS DA SILVA

ALEXANDRE GUILHERME DE SOUZA

ALEXSANDRO DA SILVA SENA OU ALEXANDRE

ALEXSANDRO LUIZ DA SILVA

ANDERSON CLEITON SILVA DE BRITO

ANTONIO PEREIRA GUILHERME DE LIMA

AUSCIO ROBERTO SOUZA LIEUTHIER

CARLOS ANDRE DOS SANTOS

CARLOS ANTONIO DA SILVA

DANIEL DE SOUZA VELOSO

DAVID RICARDO DE OLIVEIRA SOARES

EDNALDO JOSE DA SILVA

EDVALDO JOSE DE SANTANA JUNIOR

EDVAN VIEIRA DE MELO

EGNALDO JOSE DA SILVA

EMERSON DE PAULA CARVALHO

EMIZAEL LIMA DA SILVA

FABIANO JOSE DA SILVA

FABIO FRANCISCO DE OLIVEIRA

FAGNER SEVERINO DE OLIVEIRA

FERNANDO PEREIRA DA SILVA

FERNANDO SEMEAO DA SILVA

FRANCISCO SALES FERNANDES

GILLIARDE HENRIQUE DA SILVA

HELIZAFAN DA SILVA MENEZES

INALDO VIDAL DA SILVA FILHO

ITALO CAIQUE JOSE DA SILVA

IVSON GOMES DA SILVA

JACKSON PEREIRA DA SILVA

JAILSON DA SILVA MENDES GONÇALVES

JAMESSON CARLOS DA SILVA SOUZA

JEFFERSON SANTANA DE OLIVEIRA

JHOLENO SOARES DA SILVA

JOAO JOSE DA SILVA

JOEL ANTONIO DO NASCIMENTO OU JOEL ANTONIO DO NASCIMENTO FILHO

JOSE CARLOS BARBOSA

JOSE CARLOS VENICIO DE LIMA

JOSE DIMAS DE SOUZA PINTO

JOSE GEMERSON DA HORA

LEANDRO JOSE DA SILVA

LEOMAR ANTONIO BEZERRA DOS SANTOS

LEONARDO FERREIRA BRISA

LEONARDO GOMES DE LIMA

LUCAS JOSE OLIVEIRA DE ANDRADE

LUIZ CARLOS FELIX DO NASCIMENTO

LUIZ EDUARDO DOS SANTOS

MANOEL RENATO ALMEIDA DE LIMA

MAURO BELMIRO DA SILVA (VELOSO)

NELSON PINHEIRO DE ALMEIDA

OZIRIS SANTOS DA SILVA

PAULO HENRIQUE CARVALHO DE SOUZA

RAFAEL AUGUSTO DE SOUZA

RAMON LUAN AZEVEDO GOMES

REGINALDO ALEXANDRE FLORIANO DA SILVA JUNIOR

REGIVALDO OLIVEIRA DA SILVA OU JOSE REGIVALDO OLIVEIRA DA SILVA

ROBERTO JACINTO DOS PRAZERES JUNIOR

SEBASTIAO PEREIRA DE SOUZA JUNIOR

THIAGO HENRIQUE DA COSTA SILVA

TIAGO JOSE DA SILVA OU TIAGO JOSE DOS SANTOS

VERONILSON FRANCISCO DA SILVA

WELLINGTON GONÇALVES DA SILVA OU WALDINES DA SILVA

ZENILDO FRANCISCO DOS ANJOS FILHO

Veja também as fichas dos presos que fugiram do presídio:

Seres ainda não divulgou os nomes dos foragidos do presídio

Dois dias após a fuga em massa ocorrida na unidade prisional Frei Damião de Bozzano, no complexo do Curado, que deixou moradores das proximidades do presídio assustados, a Secretaria de Ressocialização do estado (Seres) ainda não divulgou a lista com os nomes do foragidos.

Presos saíram pela porta da frente da unidade. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A.Press

Em nota oficial, o governo do estado afirmou que 20 presos fugiram do local e que 16 deles foram recapturados ainda na manhã do sábado. No entanto, fontes do blog que trabalham no complexo prisional afirmam que a quantidade de fugitivos foi bem maior e que pode passar de 50 homens.

Embora a Seres siga afirmando que a apenas quatro presos estão foragidos, é muito estranho que os nomes e as fotos desses homens não tenham sido divulgados ainda para a imprensa. Estranho porque essa seria uma das melhores formas de a população saber quem são os presos que estão foragidos e de poder denunciar os paradeiros deles.

PMs e agentes caçaram os presos nas casas. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A.Press

Procurada na tarde dessa segunda-feira, a assessoria de imprensa da Seres disse que estava acontecendo uma reunião para traçar estratégias na captura dos fugitivos e que ainda não sabia se os nomes e as imagens dos mesmos seriam revelados.

Ainda no sábado, 16 presos foram recapturados. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A.Press

Pânico

Durante toda a manhã do sábado, o clima foi de tensão nas proximidades do complexo. A polícia fez buscas na comunidade, com auxílio de helicóptero e chegou a prender dois fugitivos que se escondiam em casas vizinhas à unidade prisional.  Os detentos fugitivos saíram de uma das unidades consideradas mais perigosas do complexo, que abriga 1,4 mil acusados de assaltos a banco, latrocínio, estupro e outros crimes considerados hediondos. Apesar dos riscos de serem atingidas, muitas pessoas acompanharam a recaptura dos presos no meio da rua.

 

Visitas masculinas suspensas no Presídio Frei Damião

Depois da fuga em massa no Presídio Frei Damião de Bozzano, no Complexo Prisional do Curado, antigo Anibal Bruno, as visitas masculinas, pelo menos por enquanto, estão proibidas. Fontes do blog revelam que alguns tiros foram disparados dentro da unidade por volta das 9h deste domingo, no entanto, a Secretaria de Ressocialização (Seres) garante que não houve disparos de arma de fogo no local. Os tiros foram disparados pelos homens que estão trabalhando na segurança da unidade porque os presos estavam exigindo a entrada mais rápida das visitas e ameaçando invadir a permanência. Apesar de toda situação, não está havendo nenhum reforço no policiamento no complexo prisional.

Homens não puderam entrar no presídio. Foto: Ana Cláudia Dolores/DP/D.A.Press

Os pais, irmãos, filhos, tios, primos e avôs dos presos que foram visita-los permanecem numa fila na frente do presídio. De acordo com a repórter Ana Cláudia Dolores, do Diario de Pernambuco, que está no local, o clima por lá ainda é tenso. Enquanto os homens foram impedidos de entrar, as mulheres estão passando por uma revista mais rigorosa do que de rotina, o que também acabou gerando uma longa fila. Muitas delas ficaram revoltadas com a demora. Ainda segundo um agente penitenciário que conversou com o blog e preferiu não se identificar, as visitas que estão entrando na unidade estão passando no máximo 15 minutos lá dentro. Os próprios presos estariam orientando os parentes a deixarem o presídio