Mais 1.000 PMs do concurso de 2009 serão convocados

Às vésperas de deixar o cargo de governador do estado para concorrer à Presidência da República, o socialista Eduardo Campos autorizou a nomeação de mais mil candidatos para a Polícia Militar de Pernambuco. A informação foi repassada na tarde desta terça-feira pela Secretaria de Administração. Agora, os nomeados para o concurso realizado em 2009 serão 2 mil.

Campos quer deixar o governo de bem com os aprovados no concurso. Foto: Diario de Pernambuco

Campos quer deixar governo de bem com aprovados. Foto: Diario de Pernambuco

Segundo o governo do estado, esses novos convocados serão submetidos às fases complementares da primeira etapa do certame, que compreende o exame físico, exame médico e avaliação psicológica. Na sequência, serão submetidos ao curso de formação, para serem nomeados.

De acordo com o tenente-coronel Geová Barros, gestor de capacitação da PMPE, ainda não há uma data definida para a convocação, nem os nomes das pessoas que serão nomeadas. “Estamos acertando com a empresa que vai fazer essa verificação do banco de dados para acertar o calendário das nomeações”, explicou Barros.

Leia mais sobre o assunto em:

Governador autoriza contratação de 1.000 PMs do concurso de 2009

SDS promete convocar os 1.612 PMs aprovados em 2009

 

A longa espera dos 1.612 aprovados no último concurso da Polícia Militar do estado tem data certa para acabar. Pelo menos se a promessa do governo do estado for cumprida. A PM deve receber esse reforço no início do próximo ano. Durante coletiva de imprensa realizada na manhã dessa sexta-feira, o secretário de Defesa Social, Wilson Damázio, anunciou a convocação de 1.612 aprovados no último concurso público da PM, realizado em 2009. Antes de ir às ruas, os convocados terão quer passar por curso de formação que começa em setembro e deve durar cinco a seis meses.

O secretário anunciou, ainda, que será aberto novo concurso público para oficiais da PM (120 vagas) e do Corpo de Bombeiros (20 vagas). A data de realização, no entanto, ainda não foi definida. Também serão nomeados 50 médicos legistas para atuar no Instituto de Medicina Legal do Recife e no complexo da Polícia Científica que será inaugurado em outubro, em Caruaru.

Outra novidade mexe no bolso de todos os envolvidos nas ações do Pacto pela Vida. O Prêmio de Defesa Social (PDS) foi reestruturado. Antes, a gratificação só era concedida caso o estado batesse a meta de redução de 12% dos crimes violentos letais intencionais. No primeiro semestre deste ano, a redução ficou em 10%, mas 16 das 26 áreas integradas (conjunto de bairros ou municípios) do estado alcançaram os 12%. Como o índice do estado ficou abaixo da meta, ninguém recebeu o prêmio. A partir deste semestre, isso muda. A premiação será concedida às áreas que chegarem aos 12%, independentemente do resultado geral do estado.

SDS espera que governo convoque aprovados

O secretário de Defesa Social, Wilson Damázio, disse na manhã de hoje, em entrevista na Rádio Clube AM, no programa de Jota Ferreira, que o governo do estado ainda está estudando de que forma vai convocar os 1.612 aprovados no concurso da Polícia Militar e os aprovados no concurso da Polícia Civil. “Já encaminhamos o pedido para a Secretaria de Administração (SAD) que está analisando essa situação. Eu mesmo propus que não fosse realizado um novo concurso enquanto essas pessoas que foram aprovadas não sejam chamadas para trabalhar”, destacou Wilson Damázio.

 

No dia 5 deste mês, postei aqui no blog a resposta do governo sobre as contratações. Veja a resposta:

Se depender do governo do estado, os aprovados para os concursos da Polícia Militar e da Civil de Pernambuco ainda não serão nomeados de imediato. A Secretaria de Administração (SAD) esclarece ao blog que o governo cumpriu o que determina a Lei, nomeando o quantitativo correspondente ao número de vagas oferecidas no edital. “Respeitando a validade do concurso foram nomeados os 2.100 aprovados, o que corresponde ao número total de vagas previstas no edital. Assim, o governo do estado vem cumprindo a rigor a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), nomeando dentro do prazo, o quantitativo de aprovados conforme vagas oferecidas. Com relação ao concurso para agente de polícia da Policia Civil, a Administração afirma que também foram convocados um número acima do previsto em edital que foi de 800. Neste caso, o governo convocou 1.530 aprovados neste certame, respeitando, portanto, o que prevê a lei.  A SAD reforça que a convocação dos candidatos classificados além das vagas previstas no edital pode ocorrer respeitando o equilíbrio fiscal do Estado.” Diz a nota encaminhada pela assessoria de comunicação.

Governo fala sobre nomeações de policiais

Se depender do governo do estado, os aprovados para os concursos da Polícia Militar e da Civil de Pernambuco ainda não serão nomeados de imediato. A Secretaria de Administração (SAD) esclarece ao blog que o governo cumpriu o que determina a Lei, nomeando o quantitativo correspondente ao número de vagas oferecidas no edital. “Respeitando a validade do concurso foram nomeados os 2.100 aprovados, o que corresponde ao número total de vagas previstas no edital. Assim, o governo do estado vem cumprindo a rigor a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), nomeando dentro do prazo, o quantitativo de aprovados conforme vagas oferecidas. Com relação ao concurso para agente de polícia da Policia Civil, a Administração afirma que também foram convocados um número acima do previsto em edital que foi de 800. Neste caso, o governo convocou 1.530 aprovados neste certame, respeitando, portanto, o que prevê a lei.  A SAD reforça que a convocação dos candidatos classificados além das vagas previstas no edital pode ocorrer respeitando o equilíbrio fiscal do Estado.” Diz a nota encaminhada pela assessoria de comunicação. Segundo os leitores do blog, 1.612 pessoas que passaram no último concurso da PM já foram submetidos aos testes e estão aptos para trabalhar. “Esperamos que o governador e o secretário de Defesa Social cumpram o que prometeram nomeando os policiais aprovados. O estado precisa desse reforço na segurança”, disse um dos aprovados.