Polícia nega assaltos no túnel do Pina

Uma onda de mensagens compartilhadas nas redes sociais denunciam que os motoristas que frequentam o Shopping RioMar, na Zona Sul do Recife, estariam sendo alvo de supostos assaltos e até arrastões. As investidas criminosas teriam acontecido nas noites do domingo e da última segunda-feira, em vias no entorno do estabelecimento, incluindo o túnel do Pina. Textos via WhatsApp também alertam para a atenção redobrada que as pessoas devem ter.

Supostas vítimas afirmam que investidas teriam acontecido no túnel do Pina e em ruas próximas (ROBERTO RAMOS/DP/D.A PRESS)

Diante da repercussão negativa, a comandante do 19º Batalhão da Polícia Militar, tenente-coronel Conceição Antero, responsável pela segurança da área, decidiu usar o mesmo meio para difundir uma mensagem negando os assaltos. Em sua página pessoal do Facebook, ela garantiu que todas as informações não passaram de boatos.

Os usuários da internet relatam que as abordagens acontecem nos horários de congestionamento. “Estava com minha esposa e meu filho e, antes de entrarmos na rua (do Atacado dos Presentes), minha esposa comentou sobre pedestres bem suspeitos andando. Visualizei três caras indo em direção a um dos carros à minha frente e comentei com minha esposa que os caras estavam assaltando. Foi o tempo de engatar a ré e tentar nos afastar. Um dos caras sacou uma arma (sabe-se lá se de verdade ou não) e já foi em direção ao carro de trás”, relatou um usuário do Facebook, que afirmou ter presenciado as abordagens no último domingo.

“Estão fazendo divulgações inverídicas acerca de arrastões na saída do Shopping RioMar. (…) Fico incomodada com essa falta de responsabilidade nessas divulgações. Deixo bem claro que na saída do dito shopping existem câmeras instaladas. Existem também nas ruas de acesso câmeras da Secretaria de Defesa Social que fazem a cobertura de toda área. Incrível que não existem registros de assaltos e arrastões”, rebateu a postagem da tenente-coronel, também no Facebook.

Por telefone, a comandante do 19º BPM relatou ao Diario que as imagens das câmeras foram analisadas e nenhum indício de assalto foi registrado. “Soubemos apenas de uma tentativa no domingo, na altura da Ponte do Pina. O resto é mera especulação”.

Segundo a tenente-coronel Conceição Antero, neste mês de dezembro, por conta das compras de Natal, há reforço de policiamento motorizado. No entanto, a quantidade de policiais militares que realizam as rondas, em sistema de rodízio na localidade, não foi informada por ela, que justificou não dar esse número para evitar questionamentos. O Diario também entrou em contato com o delegado de Boa Viagem, Erivaldo Guerra, para saber se algum boletim de ocorrência relacionado a assaltos no entorno do Shopping RioMar foi registrado nos últimos dias. Ele garantiu que não havia nenhum BO.

Compesa acaba com 29 pontos de furto de água no interior do estado

A Compesa fez uma operação para combater ligações clandestinas de água na Adutora do Sertão. A Operação Água Legal, realizada em parceria com a Secretaria de Defesa Social (SDS), erradicou 29 pontos de furtos em cinco dias de ação nos municípios de Cabrobó, Belém de São Francisco e Salgueiro.

Foto: Compesa/Divulgação

Foto: Compesa/Divulgação

O volume de água que estava sendo desviado seria suficiente para abastecer 30 mil pessoas, o equivalente a mais da metade de Salgueiro ou duas vezes a cidade de Parnamirim. Graças à operação, o esquema de abastecimento está sendo normalizado em cinco municípios castigados pela seca, beneficiando cerca de 120 mil pessoas do Sertão de Pernambuco.

A Operação Água Legal teve início no último dia 4. Em parceria com os efetivos da Polícia Militar, incluindo a Companhia Independente de Operações e Sobrevivência na Área de Caatinga (Ciosac), técnicos da Compesa realizaram sobrevoos em Cabrobó, Belém de São Francisco e no distrito de Conceição das Crioulas, em Salgueiro, a fim de identificar manchas verdes onde havia fortes indícios de uso irregular de água.

Foto: Compesa/Divulgação

Foto: Compesa/Divulgação

Ao todo, 23 roçados estavam sendo mantidos com água furtada de tubulações da Compesa. Desse total, nove eram plantações de maconha. “Num momento em que o interior está enfrentando a maior estiagem dos últimos 60 anos, é inadmissível que a água destinada para o consumo humano esteja sendo utilizada clandestinamente para a agricultura ou para cultivos ilícitos. Foi por isso que a Compesa resolveu agir de forma incisiva em defesa de uma necessidade vital da população”, enfatizou o diretor regional do Sertão, Fernando Lôbo.

Com informações da assessoria de imprensa da Compesa

Filho de suspeito de mandar matar promotor depõe nesta terça

Está marcado para as 15h desta terça-feira, na Delegacia de Águas Belas, o depoimento do advogado Leandro Ubirajara à polícia. Leandro é o filho mais velho de José Maria Pedro Rosendo Barbosa, o Zé Maria de Mané Pedo, que está sendo apontado pela polícia como o mandante do assassinato do promotor de Justiça, Thiago Faria Saores, 36 anos, morto no último dia 14.

Leandro será ouvido nesta terça à tarde. Foto: Paulo Paiva/DP/D.A Press

Leandro será ouvido nesta terça à tarde. Foto: Paulo Paiva/DP/D.A Press

Leandro seria ouvido nessa segunda-feira, mas o depoimento, segundo ele próprio, foi adiado para esta terça à tarde. Também está previsto para esta tarde a entrada no pedido de revogação de prisão do agricultor Edmacy Cruz Ubirajara, 47, que está preso apontado como o suspeito de ter afetuado os tiros contra o promotor.

Edmacy é cunhado de José Maria. Esse último está foragido e o Disque-Denúncia está oferecendo uma recompensa de R$ 10 mil por informações que levem à prisão dele.

Leia mais sobre o assunto em

Polícia faz exame moderno para detectar chumbo ou pólvora em suspeito do crime

Muita gente foi furtada na Trivela

As mulheres continuam sendo as maiores vítimas de furtos de telefones celulares durante grandes eventos. Foram muitas as reclamações da mulherada que teve o aparelho levado, principalmente das bolsas, na noite desse sábado durante a Trivela. Os furtos aconteceram tanto na área da pista quanto no camarote.

Enquanto Asa tocava, os "espertinhos" faziam a festa na Trivela. Foto: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Enquanto Asa tocava, os “espertinhos” faziam a festa na Trivela. Foto: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

A polícia afirma que existe uma quadrilha especializada nesse tipo de crime. Os ladrões compram os ingressos caros e ficam circulando no meio das pessoas para aproveitar os momentos de descuido e furtar o que estiver a seu alcance. Os iPhones são os produtos mais cobiçados.

Nem mesmo a presença de seguranças contratados pela organização do evento faz os bandidos ficarem inibidos. A dica é evitar levar coisas de valor para lugares com muita gente e, se levar, ficar atento. No caso das mulheres, nunca deixem suas bolsas de lado ou para trás. Tentem deixá-la sempre à sua frente.

Leia mais sobre o assunto em:

Furtos de iPhones em festa e camarotes Vips em alta no Recife

Os bastidores da cobertura da morte do promotor Thiago Faria Soares

Muitos de vocês estão acompanhando o desenrolar das investigações sobre o assassinato do promotor de Itaíba, Thiago Faria Soares, 36 anos, através da imprensa. Ele foi morto com quatro tiros, na manhã do último dia 14, no Agreste do estado. No dia seguinte, a imprensa pernambucana foi toda para a cidade de Águas Belas, de mala e cuia, onde estão concentradas as investigações. No entanto, o que alguns de vocês não sabem, caros leitores, é como os jornalistas se viram para mandar a notícia para as redações no Recife.

Entrada da cidade dividida pela seca, pelos índios e pelo medo da violência

Entrada da cidade dividida pela seca, pelos índios e pelo medo da violência

Essa postagem vai mostrar um pouco do que nós vivemos durante os dez primeiros dias de cobertura jornalista no local. Debaixo de um sol forte, calor, fome, falta de sinal de telefone e internet. Quase tudo era na base do improviso. Alguns policiais envolvidos na investigação chegavam até a brincar com os jornalistas perguntando se a gente não ficava cansado de estar na porta da delegacia praticamente o dia todo. Foram muitas histórias…

Equipes do Diario e da Folha. O JC já havia voltado para o Recife

Equipes do Diario e da Folha na rodovia PE-300. O JC já havia voltado para o Recife

O trabalho de todas as equipes começava muito cedo, todos os dias. O horário de terminar era sempre uma incógnita. Quem ditava nossos horários eram os acontecimentos do dia. Em geral, na hora do almoço, seguíamos todos para o mesmo restaurante e comíamos quase sempre o mesmo prato. Na hora do jantar, uma lanchonete no centro da cidade era nosso ponto de encontro. Como a oferta de restaurantes e lanchonetes na cidade é pequena, era comum encontrarmos os delegados que investigam o caso comendo nos mesmos lugares que nós.

Não tenho dúvidas de que o produto mais consumido pelos jornalistas que passaram esses dias em Águas Belas foi a água mineral. O calor era muito grande e o sol muito forte. A nossa salvação foi uma lanchonete na frente da delegacia e a recepção da delegacia que tinha ar-condicionado e se transformou também em redação, muitas vezes. Um fato ocorrido na noite da terça-feira, certamente, não vai ser esquecido por quem estava no nosso hotel. Um vazamento de gás fez quase todos os hóspedes desceram às pressas. Algumas pessoas só deixaram o hotel após as luzes terem sido apagadas. Foi um susto danado.

Obs: As fotos que estão publicadas aqui, algumas são minhas e do amigo Paulo Paiva, também do Diario de Pernambuco. Outras, desde já, peço autorização aos colegas dos quais copiei para publicar.

 

Mais de 50 motos estão apreendidas na Delegacia de Águas Belas

Andar de moto sem utilizar capacetes, pilotar o veículo usando sandálias ou estar sem o documento da moto ou a Carteira de Habilitação são consideradas infrações. No entanto, em vários bairros da periferia do Grande Recife, as regras são completamente ignoradas. E a “modernidade” chegou com força, há alguns anos, ao interior do estado. Adolescentes, jovens, homens e mulheres se renderam ao meio de transporte.

Nos fundos da DP de Águas Belas, mais de 50 motos estão paradas. Foto: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Nos fundos da Delegacia de Águas Belas, no Agreste, mais de 50 motos estão paradas. Fotos: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

O veículo tem sido usado para levar pessoas para a escola, muitas garotas pilotam sozinha, inclusive. Uma cena que me chamou a atenção durante esses dias que estive em Águas Belas, no Agreste do estado, foi o trânsito de centenas de motocicletas com várias irregularidades. As pessoas passavam em frente à delegacia e nem pareciam temer a polícia.

Até o corredor da delegacia está lotado

Até o corredor da delegacia está lotado de motocicletas apreendidas na cidade

Apesar de a fiscalização não ser tão grande na cidade. Numa rápida contagem, observei que havia mais de 50 motos guardadas nos fundos da delegacia. Além disso, outros veículos já estão se acumulando no corredor da unidade policial da cidade. Nessa quarta-feira, por exemplo, uma garota de 16 anos foi flagrada pilotando uma moto sem portar o documento e sem usar o capacete. O veículo ficou apreendido.

 

Reunião nesta quarta-feira vai definir novas estratégias na investigação

Uma nova reunião entre os delegados e promotores de Justiça envolvidos nas investigações sobre a morte do promotor Thiago Faria está programada para acontecer nesta quarta-feira. O objetivo é definir os próximos passos que serão dados para elucidar o crime e capturar o suposto mandante, Zé Maria, que ainda está foragido. O Disque-Denúncia oferece R$ 10 mil como recompensa, sob anonimato.

O encontro acontecerá na Delegacia de Águas Belas, onde estão concentradas as investigações. Nessa segunda-feira, apenas um depoimento foi colhido pela polícia. Um borracheiro, cuja identidade está sendo mantida em sigilo, foi convocado a prestar esclarecimentos. Na saída, a testemunha não quis falar com a imprensa.

O promotor Guilherme Castro acompanhou os trabalhos da polícia. Além dele, o promotor Epaminondas Ribeiro Tavares também esteve na Delegacia de Águas Belas. Já a delegada Josineide Confessor voltou à cidade para acompanhar as investigações.

Aprovado prazo máximo de um mês para incineração de drogas

A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou, em caráter conclusivo, o Projeto de Lei 1598/07, do deputado Lincoln Portela (PR-MG), que torna obrigatória a incineração de drogas apreendidas no prazo máximo de um mês. O relator, deputado João Campos (PSDB-GO), acatou o substitutivo da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado e apresentou subemenda para fazer correções de técnica legislativa.

Atualmente, a Lei 11.343/06 prevê normas apenas para a incineração de plantações de substâncias ilegais. O relator destacou que a legislação não traz regras suficientemente claras para a destruição de drogas apreendidas. “Hoje somente são destruídas após todo o curso do processo penal”, ressaltou.

A proposta seguirá agora para o Senado, exceto se houver recurso para que seja analisada pelo Plenário da Câmara.

Da Agência Câmara

Ipojuca recebe reunião itinerante do Pacto pela Vida nesta quinta

O Comitê Gestor do Pacto pela Vida (PPV), que se reúne toda semana no Recife, está promovendo algumas reuniões itinerantes. O monitoramento desta semana será sediado em Ipojuca, no Litoral Sul do estado. O objetivo é tratar das ações de prevenção à violência de forma integrada entre o município e o estado. O encontro acontece no Hotel Armação, em Porto de Galinhas, na manhã desta quinta-feira, com início às 8h30.

Dentre as ações de prevenção já em curso, destaques para a área de educação, com a Patrulha Escolar Municipal; para a social, com enfrentamento ao crack; e proteção ao gênero, com a Patrulha Maria da Penha, cujas viaturas da Metropolitana Sul atendem também àquele município. Ipojuca pertence à Área Integrada de Segurança (AIS) 10, da qual o Cabo de Santo Agostinho também faz parte.

Participarão da reunião o prefeito de Ipojuca, Carlos Santana, secretários municipais, além dos secretários estaduais que integram as Câmaras do Pacto pela Vida (Seplag, SDS, SDSDH, Seart, Seres) bem como representantes do MPPE e Judiciário.

Neste ano, Ipojuca é o quinto município a sediar a reunião do Comitê Gestor. As primeiras reuniões descentralizadas ocorreram nos municípios de Santa Cruz do Capibaribe (Agreste), Vitória de Santo Antão (Zona da Mata), Caruaru (Agreste) e Jaboatão dos Guararapes (Região Metropolitana do Recife).

SERVIÇO:
33ª Reunião do Comitê Gestor do Pacto pela Vida – Ipojuca
Dia e horário: quinta-feira, 10 de outubro, às 8h30
Local: Hotel Armação, Salão Caboclinho, em Ipojuca
Endereço: Loteamento Merepe II, Quadra G1, Lotes 07 e 09, Porto de Galinhas (após o Enotel)
Fone de contato: (81) 3311.6000

Com informações da assessoria de imprensa da Seplag

O mercado livre do crime na internet

Por Raphael Guerra

As redes sociais viraram uma “feira livre” para a prática desenfreada de crimes. Venda de drogas, armas, anabolizantes, medicamentos abortivos, pornografia infantil. E o que dizer da troca de bebês por dinheiro? Em páginas do Facebook, por exemplo, se tornou comum encontrar “serviços” como esses oferecidos aos usuários.

A Central Nacional de Denúncias de Crimes Cibernéticos contabilizou, em 2012, mais de 11 mil denúncias. Enquanto isso, faltam meios que garantam a identificação e consequente punição dos responsáveis. Especialistas ouvidos pelo Diario apontaram como principal entrave a falta de lei que obrigue os servidores de internet a permanecerem por mais tempo com o registro de informações dos usuários.

Em Pernambuco, a Polícia Civil também caminha a passos lentos na implementação de uma delegacia especializada no combate aos crimes cibernéticos. O procurador de Justiça José Lopes de Oliveira Filho reconheceu a falta de mecanismos para diminuir a proliferação do mercado criminoso nas redes sociais. “Não há estrutura de rastreamento da origem das informações. É uma vergonha, mas é a realidade. Muitas vezes não conseguimos identificar de onde partiu o crime”, afirmou.

Outra dificuldade, segundo ele, acontece porque cerca de 95% dos delitos registrados na internet envolvem pessoas de mais de um estado. “Pernambuco ainda não tem delegacia nem uma promotoria especializada para agir com mais eficiência nos casos.”

Leia a matéria completa na edição impressa do Diario de Pernambuco deste domingo