Polícia procura três irmãos suspeitos de incendiar ônibus no Detran

Três irmãos são suspeitos de queimar dois ônibus na Estrada do Barbalho, Iputinga, e causar pânico entre passageiros das linhas Monsenhor Fabrício e Barbalho/Detran, que tiveram suas atividades suspensas pelo sindicato após as ocorrências. Na manhã desta quarta-feira, a Polícia Civil fará uma coletiva de imprensa para informar mais detalhes das diligências que seguem em andamento.
Coletivos foram incendiados na segunda e terça-feiras. Fotos: Julio Jacobina/DP/D.A Press

Coletivos foram incendiados na segunda e terça-feiras. Fotos: Julio Jacobina/DP/D.A Press

Leonardo Santos da Silva, 28; Ronaldo Adriano dos Santos da Silva, 27, e Leandro Lucas da Silva, 25; são irmãos de Romário Lucas da Silva, 21, preso na segundafeira, juntamente com sua companheira de 17 anos, portando 48 pedras de crack na comunidade do Detran. O incêndio criminoso em dois coletivos – um às 20h da segunda-feira e outro às 10h30 de ontem – teria sido uma represália.

Policiamento foi reforçado na comunidade após os atos de vandalismo

Policiamento foi reforçado na comunidade após os atos de vandalismo

Os três têm passagem pela polícia por tráfico e contra Leonardo pesa um mandado de prisão por homicídio. Ontem, até o fechamento desta edição, a polícia procurava os suspeitos, que conseguiram fugir. Um carro foi apreendido.

Os dois ônibus eram da CRT. O coletivo queimado na segunda estava lotado e o que foi atacado ontem tinha 20 passageiros. Ninguém se feriu. Após a segunda ocorrência, o Sindicato dos Rodoviários anunciou a suspensão temporária da circulação de coletivos das duas linhas por falta de segurança. O serviço parou de ser oferecido ontem e a interrupção prosseguirá hoje, segundo a ent i d a d e . O Grande Recife Consórcio de Transportes, porém, i n formou que as viagens serão retomadas hoje. A Polícia Militar reforçou a vigilância e afirmou que vai garantir a segurança de motoristas, cobradores e passageiros.

Além de duas viaturas da Patrulha do Bairro, três motos e uma equipe do Gati, o 13º BPM adiantou que contará com mais dez viaturas. “O ato desta terça-feira foi praticado por homens armados que mandaram as pessoas descerem e tocaram fogo no veículo”, disse o o subcomandante do 13º Batalhão, major Daniel Dias. Antes disso, os bandidos teriam ido à Escola Casarão do Barbalho e ordenado que os estudantes fossem liberados.

Os dois coletivos foram destruídos.“ Tentei voltar para casa ontem por volta das 12h e passei muito tempo esperando o Monsenhor Fabrício. Não sabia que eles tinham parado de circular”, reclamou uma funcionária pública de 33 anos.

O delegado Ricardo Cysneiros, da Seccional do Espinheiro, investiga os crimes.OUrbana- PE, sindicato que representa as empresas, divulgou nota afirmando que “temendo por sua segurança, os rodoviários decidiram usar do direito de recusa ao trabalho.” Também segundo o Urbana-PE, a CRT solicitou apoio policial para restabelecer os serviços. “Os operadores não irão trabalhar nessas linhas hoje”, garantiu Genildo Pereira, do Sindicato dos Rodoviários.

Linhas de ônibus que circulam no Detran suspensas após incêndios

Diante dos episódios recentes de dois coletivos incendiados na comunidade do Detran, no bairro da Iputinga, Zona Oeste do Recife, o Sindicato dos Rodoviários de Pernambuco decidiu que os ônibus que fazem a linha Monsenhor Fabrício e Barbalho/Detran não irão circular nestas terça e quarta-feiras. Os dois coletivos queimados na Estrada do Barbalho são da empresa CRT, que opera na localidade. O primeiro incêndio aconteceu na noite dessa segunda-feira. O segundo caso foi registrado nesta terça por volta das 10h30.

Bombeiros apagaram as chamas nos coletivos; Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

Bombeiros apagaram as chamas nos coletivos. Foto: Corpo de Bombeiros/Divulgação

De acordo com o assessor de imprensa do sindicato, Genildo Pereira, os motoristas e cobradores estão temerosos em voltar a trabalhar nessas linhas. “Queremos que sejam tomadas as providências necessárias e que a Polícia Civil investigue esses casos. Os profissionais estão assustados em trabalhar nessas linhas. Nos dois casos de ônibus queimados, as pessoas entraram armadas nos coletivos, mandaram todos descerem e cometeram os crimes”, comentou Pereira.

Segundo o sub-comandante do 13º Batalhão da Polícia Militar, major Daniel Dias, o efetivo de policiamento na localidade será reforçado a partir da tarde desta terça-feira. “O que sabemos é que dois homens armados entraram no coletivo, mandaram todas as pessoas descerem e tocaram fogo no veículo”, declarou o oficial. Antes disso, segundo informações da polícia, a dupla teria ido à Escola Casarão do Barbalho e ordenado que os estudantes fosse liberados.

Os moradores da comunidade do Detran, segundo a polícia, estão protestando contra a prisão de um casal que foi detido com crack na última segunda-feira e reclamam das abordagens realizadas por policiais militares aos moradores da localidade. “As pessoas reclamam que a polícia estaria agindo de forma truculenta contra os moradores, mas não existem denúncias sobre isso nem no batalhão, nem na Corregedoria da SDS. O que sabemos é que essa área é conhecido pelo tráfico de drogas”, ponderou o major Daniel Dias.

Reforço

Além das duas viaturas da Patrulha do Bairro, das três motos e da equipe do Gati que faz o policiamento ostensivo no bairro da Iputinga, o 13º BPM adiantou que passará a contar com mais dez viaturas para reforçar a segurança. “Teremos uma média de mais 20 policiais militares na segurança da área. Vamos manter esse esquema até que o clima volte à normalidade. Fizemos algumas rondas, mas ainda não conseguimos identificar os responsáveis por esses incêndios, embora eles sejam conhecidos de todos os moradores do local”, declarou o oficial.

BR-232: a rodovia do medo

Viajar pela BR-232 virou sinônimo de medo. Desde o início deste ano, os assaltos a ônibus na rodovia vêm assustando passageiros e motoristas. Na madrugada de ontem, dois coletivos foram abordados por bandidos armados perto  Pesqueira, no Agreste, e os passageiros tiveram seus pertences roubados. Em um dos casos, a polícia chegou ao local do crime e trocou tiros com os assaltantes. Uma professora foi baleada de raspão no pescoço.

Assaltos estão assustando passageiros e motoristas que trafegam à noite. Foto: Teresa Maia/DP/D.A Press

Assaltos estão assustando passageiros e motoristas que trafegam à noite. Foto: Teresa Maia/DP/D.A Press

Após reunião entre representantes da PRF, Polícia Civil e PM, ainda na segunda-feira, antes dos crimes, ficou decidido que a fiscalização na BR-232 será intensificada. A Polícia Rodoviária Federal diz que não sabe quantos assaltos ocorreram neste ano porque nem todos os casos são levados aos seus postos.

Os crimes geralmente acontecem à noite ou de madrugada e os bandidos costumam agir entre Arcoverde (Sertão) e Pesqueira (Agreste). Um coletivo da empresa Progresso foi abordado por cinco homens que estavam em dois carros e mandaram o motorista dirigir até um canavial. A polícia foi acionada e trocou tiros com os criminosos, que conseguiram fugir. A professora Rejane Alves dos Santos, 37 anos, foi atingida, mas não corre risco de morte.

De acordo com o cunhado de Rejane, Davi Sampaio, ela está muito assustada e disse que não iria mais viajar de ônibus. “Esses assaltos acontecem com muita frequência nessa rodovia. Minha cunhada disse que não entra mais em ônibus.” Dos dois carros utilizados na ação, um que havia sido roubado em Arcoverde na semana passada foi recuperado.

BR-232 faz a ligação do Agreste e Sertão do estado com a Região Metropolitana. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A Press

BR-232 faz a ligação do Agreste e Sertão do estado com a Região Metropolitana. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A Press

O segundo coletivo assaltado seguia do Crato (CE) ao Recife. O veículo da Princesa do Agreste, que levava 50 passageiros, foi abordado em Pesqueira. Um carro ultrapassou o ônibus e obrigou o motorista a parar.

Quatro homens encapuzados e armados entraram no ônibus e mandaram o motorista dirigir até uma estrada de terra. Todos os passageiros foram obrigados a entregar dinheiro, aparelhos de telefone celular e relógios. Os casos estão sendo investigados pela Delegacia de Pesqueira.

Saiba mais

42 km
separam Arcoverde de Pesqueira

40 minutos
é o tempo médio de viagem entre as
duas cidades

5 homens
formavam quadrilha que assaltou o ônibus e causou o tiroteio na qual uma passageira foi atingida

256 km
é a distância do
Recife a Arcoverde

215 km
separam Pesqueira
do Recife

Homem é morto dentro de ônibus no Terminal Joana Bezerra

Passageiros de um ônibus que fazia a linha PE-15 Joana Bezerra tiveram um grande susto no início da noite deste sábado quando um homem foi morto com um tiro na cabeça dentro do coletivo.

Crime aconteceu por volta das 18h. Fotos: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Crime aconteceu por volta das 18h. Fotos: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Segundo a polícia, três rapazes subiram no ônibus uma parada antes do terminal. Um deles, que estava armado, entrou pela porta da frente e rendeu o motorista. Enquanto isso, outros dois suspeitos recolhiam pertences dos passageiros. O homem morto foi identificado pela polícia como Jaderson Rodrigues dos Santos, 24 anos, que segundo a polícia, era um dos assaltantes.

Policiais civis da Força-tarefa do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) estiveram no local para registrar a ocorrência, assim como também peritos do Instituto de Criminalística (IC). A pessoa que atirou não foi identificada.

Muitos passageiros que chegavam e saíam da Estação do Metrô Joana Bezerra ficaram assustados com a movimentação no local. Após o término da perícia, o corpo da vítima foi encaminhado para o Instituto de Medicina Legal (IML), no bairro de Santo Amaro.

A polícia que envergonha a todos

As imagens de um policial militar espancando uma mulher dentro de um ônibus no Centro do Recife estão circulando nas redes sociais desde a manhã de ontem. Além de chocantes, as cenas são revoltantes. Um agente da segurança pública, pago pelo dinheiro do povo, é filmado agredindo uma mulher com uma criança no colo dentro de um coletivo. Antes que você se pergunte qual o motivo da agressão, diante de tamanha brutalidade do PM, isso é o que menos importa. Nenhuma situação justificaria um homem agredir uma mulher que está sentada e ainda mais com uma criança no colo.

O que se sabe até o momento é que na noite da dessa terça-feira, a desempregada Viviane Gomes da Silva James pegou um ônibus que fazia a linha Alto José Bonifácio, no Centro da cidade. Como não havia pago a passagem e estava sentada no banco dianteiro, o motorista parou o coletivo nas proximidades da Praça da Independência, para pedir a intervenção da polícia militar. “Eles discutiram um pouco antes. O motorista a mandou descer e ela não quis. Estava com uma criança no braço. Quando os policiais subiram, a confusão começou. Foi quando comecei a gravar”, lembra a operadora de telemarketing, de 20 anos, que preferiu não se identificar.

 

Imagens foram feitas por uma passageira. Foto: Divulgação

Imagens foram feitas por uma passageira. Foto: Divulgação

O que se vê nas imagens é uma troca de gritos entre o PM e a mulher, que não chega a ser vista nas imagens. “Eu sei meus direitos. Não vou descer. Não me empurra”, dizia a mulher. A discussão é praticamente encerrada quando o policial dá um tapa na jovem. Na tentativa de revidar, ela acaba acertada por um murro e ouve-se o grito de seu filho, um menino de três anos. Os passageiros, atônitos, reclamam e se movimentam, mas não intervêm. “Todo mundo teria medo. Fiz questão de fazer o registro. Isso não pode ficar assim”, conta.

De acordo com a polícia militar, o flagrante representa uma conduta grave, que não corresponde aos fundamentos da corporação. O vídeo foi encaminhado ao setor de Inteligência para que os envolvidos sejam identificados. “Depois de identificado, o policial pode ser punido desde uma suspensão administrativa até a exclusão da corporação, dependendo da gravidade verificada e do relato da vítima”, disse a PM em nota.

Tomara que o setor de inteligência da PM não demore muito para identificar o PM agressor. Creio eu que nem será preciso tanto esforço para tal. Basta saber com o 16º Batalhão, que faz a segurança do Centro, quais os policiais que estavam de serviço na noite da terça-feira nas imediações do ponto onde aconteceu a agressão. A população está esperando essa resposta e nós também.

 

Passageiros e trabalhadores falam sobre os perigos do horário dos ônibus bacurau

Nesse domingo, o Diario de Pernambuco publicou uma matéria feita por mim e pelo fotógrafo Paulo Paiva que conta as histórias dos passageiros, cobradores e motoristas que usam e trabalham nas linhas de coletivo que circulam no horário do bacurau.

Abaixo seguem o vídeo e o link da reportagem que está publicada no portal Diariodepernambuco.com.br, onde as pessoas falam dos perigos encontrados nesse horário. Confira.

Assista ao vídeo: 

 

Leia a matéria:
http://www.diariodepernambuco.com.br/app/noticia/vida-urbana/2013/11/23/interna_vidaurbana,475380/onibus-bacuraus-acumulam-quilometros-de-historias-nas-noites-do-recife.shtml

Vítima de assalto a ônibus pensa em processar o Consórcio Grande Recife

O desabafo abaixo é do leitor Wagner Gonçalves. A esposa dele foi assaltada dentro de um ônibus depois que o motorista abriu a porta para um homem entrar pela traseira sem apresentar qualquer documento. Era um assaltante.

NOTA: À galera que transita de ônibus na Boa Vista. Tenham bastante cuidado e atenção.

Passageiros não sentem segurança nos coletivos. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A.Press

Passageiros não sentem segurança nos coletivos. Foto: Annaclarice Almeida/DP/D.A.Press

Nova modalidade de assalto: o meliante pede carona aos motoristas de ônibus, QUE AUTORIZAM a entrada pela porta traseira sem a apresentação da carteira de livre acesso, o mesmo senta do seu lado e com porte de arma branca (faca) ou revólver leva seus pertences e ameaça você caso faça algum alarme.

ISSO ACONTECEU COM MINHA ESPOSA ONTEM DIA 13/09/2013 NA LINHA DE ÔNIBUS TORRE/PREFEITURA DA EMPRESA PEDROSA, AO QUAL O MOTORISTA AINDA FOI IGNORANTE COM ELA, PORQUE ELA COGITOU O FATO DELE AUTORIZAR A ENTRADA DE PESSOAS SEM CARTEIRA DE LIVRE ACESSO. FORAM LEVADOS SEUS 2 CELULARES E O DINHEIRO DE PAGAMENTO DOS NOSSOS CARTÕES DE CRÉDITO.

ENTRAREMOS COM UMA CAUSA NA JUSTIÇA CONTRA A GRANDE RECIFE E A EMPRESA DE ÔNIBUS PEDROSA, POIS SABEMOS DA IMPORTÂNCIA DE NÃO DAR CARONA A PASSAGEIROS SEM CARTEIRA DE LIVRE ACESSO, AINDA MAIS QUANDO SE TRATA DE UM ÔNIBUS QUE ENCONTRAVA-SE COM APENAS UMA PASSAGEIRA (MINHA ESPOSA), A QUAL FICARIA NA COMPANHIA DO MELIANTE APARENTEMENTE EM ATITUDE SUSPEITA, POR SE TRATAR DE UM RAPAZ DE RUA QUE FICA NAQUELAS REDONDEZAS DO HOPE, ONDE A PRATICA DESSES FURTOS JÁ SE TORNARAM ROTINEIRAS.

OBS: Quando se trata da entrada de idosos no ônibus pela porta traseira, o motorista e cobrador já vão logo pedindo a carteira sem antes sequer eles terem entrado completamente no coletivo, onde acho isto um desrespeito com o idoso. Mas quando é moleque de rua que pede carona, eles abrem sem problemas expondo a população ao males que já sofremos dia-a-dia (assaltos, furtos, assassinatos…) gerando prejuízos para nós que trabalhamos e damos duro para manter nossas famílias.

REVOLTA, INDIGNAÇÃO E TRISTEZA SÃO OS MEUS SENTIMENTOS NESTE MOMENTO… FAVOR GALERA, COMPARTILHEM PARA QUE POSSAMOS LUTAR DE UMA FORMA INDIRETA SOBRE NOSSOS DIREITOS… OBG A TODOS.

Caso o Grande Recife Consórcio de Transporte queira comentar o assunto, aguardo uma resposta.

Afinal, de quem é a culpa?

Na tarde desse domingo, um menino de apenas dois anos foi alvo de uma pedrada no rosto. Ele estava em um ônibus da linha Curado IV/Rua 14 e seguia com os familiares para uma tarde de passeio. Sua viagem terminou no hospital. O garoto foi a mais nova vítima de indiscriminada rivalidade entre alguns torcedores dos times pernambucanos. Um confronto entre rubro-negros e tricolores, que nem jogaram um contra um outro nesse domingo, foi o que motivou a agressão à criança.

Se as brigas de torcidas organizadas já causam revolta, nos casos onde inocentes são os maiores prejudicados, a indignação é maior ainda. Após ser atingido quando o veículo estava nas imediações do Hospital Pelópidas Silveira, o garoto foi levado para a unidade de saúde com o rosto bastante machucado. De lá, seguiu para o Hospital da Restauração, onde permanece internado. O estado de saúde dele não é grave, disseram os médicos. Bem, o que não se pode discutir é se o menino foi vítima ou não de briga de torcedores. Isso ficou claro com os relatos das testemunhas.

Rubro-negros que estavam no ônibus discutiram com os tricolores que estavam numa moto. Rojões para um lado. Pedras para o outro e o menino ferido. E agora, de quem é a culpa? Para esse clássico do final de semana, a Secretaria de Defesa Social montou um esquema de segurança pouco visto nos jogos anteriores. O policiamento foi reforçado dentro e fora do estádio, e inclusive nas vias de acesso como os principais corredores. Infelizmente, o incidente do menino aconteceu na BR-232, local onde não costuma ocorrer esse tipo de confusão.

Será que o problema que gera esse tipo de ocorrência é a falta de policiamento? Ou seria a falta de educação e consciência de alguns torcedores que insistem em sair às ruas fazendo o que bem querem? O que sabemos até agora é que a cada dia fica mais temeroso sair de casa em dias de jogos nos estádios de Pernambuco.

Leia mais sobre o assunto em:

Preso segurança do ônibus suspeito de ter atirado em torcedor do Náutico

Imagens da confusão na frente do Náutico já estão em poder da polícia

 

Imagens da confusão na frente do Náutico já estão em poder da polícia

O Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil já está com as imagens da câmera do Centro Integrado de Operações de Defesa Social (Ciods) que filmaram o momento da agressão sofrida pelo jovem de 19 anos na noite do último sábado. De acordo com a SDS, as imagens analisadas mostram vários homens usando jaquetas pretas e coletes à prova de balas dentro de um ônibus, nas imediações do Náutico, em uma moto e em um carro.

O encontro entre os integrantes de duas torcidas rivais gerou mais um episódio de violência no Recife. Um rapaz que estava com a camisa da Fanáutico, torcida organizada do clube alvirrubro, foi baleado na cabeça depois de um ônibus lotado de torcedores do Sport ter passado em frente aos Aflitos e as duas torcidas terem se desentendido. Lucas de Freitas Lyra, 19 anos, foi atingindo na cabeça. Ele foi submetido a uma neurocirurgia no Hospital da Restauração (HR) e o seu estado de saúde e considerado grave.

Clima ficou tenso na frente do estádio após a confusão. Foto: Teresa Maia/DP/D.A.Press

Testemunhas afirmam que o tiro foi supostamente disparado por um homem que estava escoltando o ônibus de uma empresa que fazia linha para a Zona Norte e usava um colete amarelo com o nome apoio. Algumas pessoas dizem ainda que, além do tiro que atingiu Lucas, outros tiros teriam sido disparados. Houve corre-corre e pânico nas imediações do clube.

Com base nos relatos de pessoas que presenciaram a confusão, antes do início do jogo entre Náutico e Central, marcado para as 19h, alguns coletivos começaram a passar pela Avenida Rosa e Silva com torcedores da Torcida Jovem. …Continue lendo…