Presídio de Tacaimbó vai desafogar Penitenciária de Caruaru

Fotos: Paulo Maciel/SDSDH

Bernardo visitou a unidade. Fotos: Paulo Maciel/SEDSDH

A Secretaria Estadual de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos (SEDSDH) anunciou nesta terça-feira que com a construção do Presídio de Tacaimbó, que abrigará 920 presos, a Penitenciária Juiz Plácido de Souza, em Caruaru, será desafogada. Atualmente, 1.363 homens cumprem pena na unidade.

A informação foi repassada aos detentos pelo secretário Bernardo D’Almeida em visita à unidade nesta manhã. Acompanhado pelo gestor da unidade, o agente penitenciário Sérgio Siqueira, Bernardo circulou pelas dependências do presídio, que ainda não conhecia. A notícia pode até ter deixado os reenducandos animados, já que muitos presos serão transferidos. No entanto, o governo do estado ainda não tem a data prevista para a inauguração da unidade de Tacaimbó.

Com informações da assessoria de imprensa da SEDSDH

Senhor ladrão, não precisa entrar

Quem passa pela Avenida Norte, principal corredor de acesso à Zona Norte do Recife, tem percebido um recado inusitado deixado nos muros de uma escola da igreja de São Sebastião. É que o padre responsável pela capela fixou duas faixas como sinal de protesto.

Cansado dos constantes arrombamentos, o pároco resolveu apelar aos bandidos para que não entrassem mais na igreja para roubar, criticando também a impunidade. Na semana passada, o Diario de Pernambuco e o blog publicaram notícias sobre a onda de violência nos bairros de Santo Amaro e Boa Vista. O medo tem deixado moradores e trabalhadores dos dois lugares assustados.

Fotos: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

Fotos: Wagner Oliveira/DP/D.A Press

O religioso da igrejda de São Sebastião também atua na Igreja de Santo Amaro, localizada nas proximidades do Cemitério dos Ingleses, e que também foi arrombada várias vezes. Na ação da igreja da Avenida Norte, os criminosos arrombaram a janela do salão paroquial e levaram um cofre e as lâmpadas.

Na sacristia, arrombaram um cofre e levaram as doações dos fiéis, além das  lâmpadas da sala. Uma câmera de segurança da Secretaria de Defesa Social instalada próximo à igreja e pode ter registrado a entrada dos ladrões.

Protesto e desrespeito na Boa Vista

Um policial militar que estava de serviço no Centro do Recife nessa segunda-feira foi alvo de uma atitude desrespeitosa, que partiu de manifestantes que diziam estar protestando por melhorias para os comerciantes informais da Avenida Conde da Boa Vista. O militar foi atingido por uma tinta branca no rosto e nas costas no momento em que teria abordado pessoas que estavam pichando portas e fachadas de lojas com a frase Não vai ter Copa.

Militar foi . Foto: Alcione Ferreira/DP/D.A Press

Militar foi melado de tinta . Foto: Alcione Ferreira/DP/D.A Press

A imagem, que circulou na internet durante todo o dia de ontem e está nas capas do jornais desta terça-feira é um retrato da falta de educação do brasileiro. Como alguém pode dar crédito a uma pessoa que protesta quebrando e incendiando ônibus, destruindo o patrimônio público e privado, saqueando lojas e agora sujando policiais de tinta?

A agressão aconteceu durante um protesto realizado por comerciantes ambulantes, que cobram a construção de um shopping popular na Conde da Boa Vista. O gesto foi repudiado pelo presidente do Sindicato dos Comerciantes Informais de Pernambuco, Severino Silva, que reforçou, no carro de som, o tom pacífico da mobilização.

Bloqueadores não impedem presos de usar telefones celulares

“Mais uma vez vou te pedir: manda meu dinheiro, beleza?”. A mensagem é curta e direta e foi enviada, via celular, por supostos traficantes que cumprem pena no Complexo Prisional do Curado ao pai de um preso dependente de crack. Além de revelar o drama de um homem que é obrigado a custear o consumo de drogas do filho dentro de uma unidade penal do estado, a denúncia, feita nessa segunda-feira em audiência pública na Assembleia Legislativa pelo pai do detento, também revela que os celulares continuam funcionando dentro do complexo penitenciário mesmo após a instalação de bloqueadores.

Unidade prisional implantou bloqueadores há cerca de um mês, mas sistema passa por ajustes (PAULO PAIVA/DP/D.A PRESS)

Há cerca de um mês, a Secretaria de Ressocialização (Seres) anunciou que a iniciativa seria o fim da comunicação entre os presos e o mundo exterior, o que inibiria a prática de alguns crimes. Na vizinhança do complexo, no entanto, o sistema funciona “muito bem” e há moradores que estão incomunicáveis.

“Se quiser falar com um preso agorinha, tem celular pra falar com ele. O Frei Damião de Bozano (uma das unidades do complexo) é como uma cracolândia. No último domingo, saí devendo R$ 370 aos traficantes. Eles pegam meu número de telefone e tenho que depositar o dinhero. Ou deposito ou meu filho apanha. Eles dizem: ‘Se não pagar, o senhor visita seu filho no hospital porque a gente vai botar pra quebrar’”.

Danielle e Zuleide não conseguem completar ligações

Problema já foi denunciado pelo blog no início de fevereiro. Moradores da área estão incomunicáveis. Foto: Alcione Ferreira/DP/D.A Press

O secretário de Ressocialização, Romero Ribeiro, disse que os bloqueadores estão em testes e, por isso, sujeitos a falhas. “Eles funcionam, mas têm ajustes em áreas de sombra. Só teremos resposta da empresa no dia 15 de abril”. O secretário disse que vai instaurar sindicância para apurar a denúncia a partir de hoje.

Artifício

Para Eduardo Tude, presidente da empresa Teleco, de inteligência em telecomunicações, há duas possíveis explicações: 1) O bloqueador estaria impedindo a comunicação em uma frequência e os presos estariam usando outras; 2) Os presos estariam usando rádios para falar com uma central que faz o serviço de comunicação por celular. Em meio ao impasse, os vizinhos do complexo são prejudicados.

Para a dona de casa Maria de Lourdes de Oliveira, 55 anos, usar celular, internet e TV por assinatura viraram desafio. “Na semana passada, minha mãe passou mal e precisou ser socorrida. Ela me disse que ligou várias vezes e meu celular dava fora de área. Quem socorreu foram os vizinhos”. Já a comerciante Vanessa Nascimento teve o faturamento comprometido porque a maquineta da loja não funcionava. “Também não consigo falar ao celular”, reclama.

Do Diario de Pernambuco

Assalto no estacionamento do shopping RioMar

A rotina de denúncias de assaltos na saída do Shopping RioMar, na Zona Sul do Recife, continua assustando os clientes. A Delegacia de Boa Viagem registrou três boletins de ocorrência no último final de semana. E apesar da polícia estar mais atenta, parece que os criminosos estão mais ousados.

Por volta das 23h de domingo, um casal foi assaltado no estacionamento do centro de compras. Um garoto armado exigiu os pertences deles, em seguida pulou o muro e fugiu. No mesmo dia, de madrugada, outro casal foi abordado na saída do shopping. Uma das vítimas afirmou que o criminoso usava uma metralhadora.

Investidas perto do shopping só têm aumentado. Foto: Ricardo Fernandes

Investidas perto do shopping só têm aumentado. Foto: Ricardo Fernandes

Em sua página no Facebook, a vítima do assalto no estacionamento, fez um desabafo sobre a insegurança. Ela contou que havia acabado de sair do cinema com o namorado e iria entrar no carro, quando o garoto anunciou o assalto. “Ele pediu que eu passasse meu celular. Depois gritou que era pra passar a carteira também. Eu fiquei em choque e não consegui encontrar a minha e ele (garoto) acabou indo embora. Ontem (domingo) fomos três vítimas, eu, meu namorado e o menino, e eu tenho certeza que o último foi a maior de todas elas”, descreveu.

Procurada pelo Diario, a assessoria de imprensa do Shopping RioMar enviou nota oficial. “Sobre a ocorrência no estacionamento do shopping, estamos apurando o fato. A exemplo do que vem acontecendo em várias áreas da cidade, o Pina também vem sendo afetado por esse problema. Estamos mantendo permanente contato com a SDS, em busca de soluções rápidas”.

Na madrugada do domingo, o administrador Marcel Albuquerque, 31, e a noiva, Tainá Bergamo, foram assaltados por dois homens. A abordagem aconteceu a 200 metros da saída do shopping, onde havia uma barreira com entulhos, que obrigava o carro a desacelerar.

Investigações

O delegado titular de Boa Viagem, Erivaldo Guerra, confirmou que deu início às investigações de três ocorrências. Isso sem contar os boletins de ocorrência registrados via internet, e que só depois a Secretaria de Defesa Social (SDS) realiza a triagem para encaminhar às delegacias responsáveis. Já a comandante do 19° Batalhão da Polícia Militar, a tenente-coronel Conceição Antero, responsável pela segurança na localidade, preferiu não comentar as críticas sobre a falta de policiamento.

Por Raphael Guerra, do Diario de Pernambuco